Karasuma Gion

   

Gion Matsuri é um dos maiores festivais do Japão. Realizado anualmente no mês de julho atrai turistas do mundo inteiro. Karasuma Gion fica no coração de Kyoto, cercado daquelas lojas famosas que fazem a cabeça dos consumidores que gostam de mostrar um pouco de ostentação.

O festival, como quase tudo aqui no Japão, é bem antigo e teve início como um ritual de purificação para acalmar os deuses.

Antigamente as catástrofes naturais, doenças e epidemias eram todas creditadas ao mau humor dos deuses. Os japoneses achavam que os deuses não estavam felizes.

Numa determinada época, um certo imperador pediu para que todo o povo rezassem para eliminar vários surtos de doenças e pragas. Para isso, solicitou que enfeitassem e decorassem alabardas e colocassem no Jardin de Shinsen.

Com o passar do tempo esses rituais passaram a ser realizados anualmente com participação de alguns homens abastados da sociedade, que muito provavelmente perceberam alguma maneira de lucrar com tudo isso (opinião minha).

Esse evento é realmente muito bonito, mas difícil de explicar em detalhes. Mas vendo o que ocorre durante esse festival, dá para notar que desde antigamente havia os poderosos, aqueles que ficam na parte alta das alegorias e os plebeus, que puxam as carruagens com toda aquela gente importante na sombra e água fresca. Nada muito diferente do que acontece nos dias atuais e mostrados em vários festivais e carnavais pelo mundo afora.

A idolatria das imagens, a crença de que alguém possui dons sobrenaturais, a espera do socorro pelo além, ainda pairam em vários países e suas respectivas populações.

As festividades do Gion datam do ano de 869, mas parece bem atual principalmente nas divisões das tarefas. Uma minoria no alto e centenas fazendo força.

Assistam ao vídeo e entenderão melhor o que digo.

Kyoto - Gion