O ANJO ASSASSINO

   

Em pouco mais de 30 anos de carreira o cineasta George Armitage dirigiu sete longas. Dois deles se destacam: Matador em Conflito, de 1997, e sete anos antes este O Anjo Assassino. Com roteiro do próprio Armitage, baseado no romance de Charles Willeford, o filme mistura policial com boas doses de humor negro. Tudo gira em torno de Frederick Frenger Jr. (Alec Baldwin). Ele é um criminoso de fala mansa que faz uso de todo seu carisma e tem uma postura que chega perto da psicopatia. O sargento Hoke Moseley (Fred Ward) está na sua cola. Até que certo dia Frenger rouba a maleta, a arma e a dentadura de Moseley, se veste de policial e passa a assaltar e a prender pessoas pelas ruas de Miami. Apesar de ter prometido para Susie (Jennifer Jason Leigh), sua namorada, que iria largar o mundo do crime. O Anjo Assassino seria dirigido por Jonathan Demme, que no final indicou Armitage para escrever e dirigir e terminou assumindo a produção. Talvez um pouco adiante do seu tempo, a obra não obteve a atenção devida e teve um retorno modesto nas bilheterias. Há quem diga que o diretor se inspirou em Acossado, de Godard, e isso faz até bastante sentido. Mas é visível aqui a assinatura de Armitage e a influência maior de Demme. O que não é nada ruim.

O ANJO ASSASSINO (Miami Blues - EUA 1990). Direção: George Armitage. Elenco: Alec Baldwin, Jennifer Jason Leigh, Fred Ward, Charles Napier, Edward Saxon, Obba Babatundé, Tony Paris e Wendy Thorlakson. Duração: 97 minutos. Distribuição: Columbia.