Macarrão com Shimeji e Ervilha

   

Olá, pessoal!

Tudo bem?

A receita de hoje é um macarrão razoavelmente diferente.

A ideia é utilizar shimeji e ervilhas, em um molho que leva shoyu e creme de leite.

O resultado é bastante interessante.

Antes de começar, desenrame o shimeji, um por um, porque isso é fundamental para que o molho funcione ao final.

Vamos lá!

Ingredientes:

200g de macarrão

200g de shimeji branco desenramado

1 lata de ervilhas em conserva

1 caixinha de creme de leite

1/2 cebola em cubinhos

shoyu

sal temperado

aji-nomoto

óleo

óleo de gergelim torrado

Modo de Fazer:

Coloque uma panela com água e uma colher (chá) de sal para ferver e cozinhar o macarrão, até ficar al dente.

Refogue a cebola em um fio de óleo comum (eu uso óleo de canola), com gotas de óleo de gergelim torrado (para dar aroma).

Quando a cebola estiver dourada, junte o shimeji já desenramado, um fio de shoyu e aji-nomoto, e deixe cozinhar. O cogumelo vai soltar um pouco de água, deixe essa água reduzir, enquanto mexe às vezes.

Quando a água do shimeji tiver quase secado, junte a ervilha, com o caldo da conserva, e deixe cozinhar por três minutos.

Apague o fogo, junte o creme de leite, mexa bem para deixar homogêneo e, caso necessário, acerte o sal.

Distribua o molho sobre o macarrão e sirva imediatamente.

É isso aí, pessoal!

E fica realmente muito bom!

Algumas observações...

Nós utilizamos macarrão tipo fusilli, que é o que tínhamos na hora, mas imaginamos que também deve ficar muito interessante com tagliatelle.

Andamos utilizando um shoyu importado que não leva milho na receita - e o efeito é realmente notável. Em Londrina, você pode encontrar no Mercadão Shangri-lá.

Como sempre, estão todos convidados a participar, inclusive enviando suas próprias receitas e dicas, que a gente edita e traz para cá, sempre dando os devidos créditos.

Para ver outras receitas, dê uma olhadinha no nosso índice e também curta nossa fanpage para ficar acompanhar as novidades e outros conteúdos que compartilhamos apenas por lá mesmo.

Um grande abraço a todos e "inté",

Thiago "Virgulino"