Don Pascual Reservado Tannat 2014

   

Olá, pessoal!

Tudo bem?

Quarta-feira é dia de vinho, e o post de hoje é mais uma resenha sobre esse universo fantástico!

O vinho de hoje é o Don Pascual Reservado Tannat 2014, que é fabricado pelo Establecimiento Juanicó, no Uruguai.

A vinícola foi fundada em 1830, por Don Francisco Juanicó, que naquele mesmo ano construiu a cava subterrânea de pedra, onde até hoje vinhos são envelhecidos em barris de carvalho. Após passar por uma série de famílias, desde 1979 o empreendimento pertence à Família Deicas.

Desde 1996, o Establecimiento Juanicó produz as diversas variações do rótulo Don Pascual (entre diversos outros), que faz uma homenagem a Don Pascual Harriague, francês que introduziu, no século XIX, a variedade Tannat no Uruguai (onde se coloca atualmente como a "rainha das uvas").

O Establecimiento Juanicó está localizado na Ruta 5, a 38km de Montevideo e a 6km de Canelones. Você pode agendar visitas guiadas, que terminam com uma degustação de vinhos. Quando estivemos no Uruguai, as variações do rótulo Don Pascual foram o que encontramos mais frequentemente nos restaurantes de Montevideo. Quando estávamos retornando, passamos em frente à entrada da vinícola, e resolvemos fazer uma parada, mesmo sem agendamento prévio.

Fomos muito bem atendidos, ficamos encantados com o lugar, e acabamos tendo a chance de conhecer a impressionante cava construída ainda em 1830!

Vamos ao vinho, propriamente dito.

O Don Pascual é o rótulo mais popular do Establecimiento Juanicó, e, entre as suas variedades, os vinhos Reserve são dos mais simples. Assim, não espere lá algo de muito complexo especificamente nesse vinho (se a intenção for conhecer a qualidade mais profunda da vinícola, você pode procurar experimentar o Massimo Deicas Tannat, por exemplo).

Vale lembrar que a uva Tannat (originária da região sul da França) tem, em geral, alto teor de taninos, que rende, bem comumente, vinhos ácidos, considerados "rústicos" e adstringentes.

De qualquer forma, o vinho de hoje é supreendente, pelo preço bem razoável pelo qual é encontrado mesmo no Brasil, e acaba sendo uma boa opção para quem quer conhecer um Tannat que não seja muito agressivo: é um vinho leve e fácil de beber, com acidez equilibrada e notas de frutas negras em compota (e, se você prestar a atenção, vai poder lembrar daquele sabor que encontra nas ameixas negras frescas, perto da semente). No aroma, você também pode encontrar notas discretas de figo, e no paladar, há uma menção discreta a café. Em síntese: um vinho que vale a pena ser experimentado, no dia a dia.

É isso aí, pessoal!

Como sempre, estão todos convidados a participar.

Ficam, também, todos convidados a curtir nossa fanpage para ficar sempre a par das novidades que trazemos para cá, e também de outras notícias que compartilhamos apenas por lá mesmo.

Para ver outras receitas e resenhas, dê uma olhada no nosso índice.

Um abração e "inté",

Thiago "Virgulino"