Covid 19 - poema de Miriam Maria Santucci em italiano e em português

   

Miriam Maria Santucci, poeta italiana, escreveu esse poema e fez a tradução para o português.

Ela mora em Bérgamo, e viu espalhar-se o vírus e o terror.

Miriam Maria Santucci é membro da Avipaf - Academia Virtual Internacional de Poesia, Arte e Filosofia - Cadeira 22, Patrono Giacomo Leopardi.

COVID 19

Olho aquelas montanhas fortes e lindas

por trás dos vidros da minha janela.

As casas se estendem até o vale

e a tristeza vive entre elas.

Um vírus novo e mortal para os humanos

sobrecarregou hospitais inteiros

e uma geração de idosos

povoou todos os cemitérios.

O isolamento é a única esperança

e ficamos em casa na obscura espera.

O espectro da pobreza avança ...

Lojas fechadas, retomada incerta...

Um dia terminará, tenho certeza.

Talvez eu não esteja mais aqui para tranquilizá-lo,

mas ainda assim esteja certo

que nunca eu deixarei de amá-lo.

Miriam Maria Santucci

COVID 19

di Miriam Maria Santucci

Fisso quelle montagne forti e belle

da dietro i vetri della mia finestra.

Si estendono le case nella valle

e in mezzo ad esse vive la tristezza.

Un virus nuovo e letale per gli umani

ha travolto ospedali interi

e una generazione di anziani

ha popolato tutti i cimiteri.

L’isolamento è l’unica speranza

e rimaniamo in casa in buia attesa.

Lo spettro della povertà avanza...

Serrande chiuse, incerta è la ripresa...

Un giorno finirà, ne sono certa.

Forse io non ci sarò a rassicurarti,

ma abbi ugualmente la certezza

che non smetterò un attimo d’amarti.

Miriam Maria Santucci