Dicas para Entrevistador e Entrevistado - por Dhiogo J. Caetano

   

Participar de uma entrevista é uma prática formal de promover o diálogo, em um contexto de informação e entretenimento. O entrevistado e o entrevistador devem conduzir a conversação utilizando uma linguagem simples, entretanto, a exceções onde se emprega um discurso com formalidade e cientificidade.

Entre entrevistado e entrevistador é de suma importância a construção de limites dentre o que fala e o que instiga a fala, um respeitando a diferença e a opinião do outro, deixando visível para o espectador/leitor a cordialidade de um para com o outro.

Não esqueçamos a coerência e a coesão, fatores essenciais na estruturação de qualquer conversação escrita ou falada. Estes fatores promovem a credibilidade e o enriquecimento de qualquer tema proposto.

O entrevistador deve conduzir o bate-papo com propriedade, pesquisando anteriormente sobre o seu entrevistado, codificando suas ideias, buscas, objetivos, conquistas, polêmicas etc. O entrevistado de comentar com clareza as suas elucidações, informar com concisão o tema abordado, tendo por objetivo fomentar no outro aquilo que brilha positivamente em si.

Quando participamos de uma entrevista, além da nossa "verdade”, é imperativo se colocar no lugar do ouvinte/leitor. O lugar de fala, também é lugar do ouvinte; o que estou falando soa positivamente aos múltiplos ouvidos, qual é a realidade cultural, geográfica, psicológica da plateia/leitor. Nunca esqueça o foco principal da entrevista não é polemizar e sim declarar, informar sobre um ou vários assuntos.

No decorrer desta breve reflexão, buscamos de forma pragmática, destacar pontos facilitadores na construção de uma entrevista, porém, a dica principal para sermos bem sucedidos ao expor as nossas palavras é simplesmente dizer a "verdade”, sempre se colocando no lugar do ouvinte.

Dhiogo J. Caetano