Blog - Leitora questiona desejo incontrolável pelo irmão do namorado

   

Namoro há 2 anos e sempre pensei que ele seria o homem da minha vida e que acabaria me casando. Acontece que desde algum tempo venho sentindo atração pelo irmão do meu namorado. De repente ele ficou irresistível e quando tenho relação com meu namorado penso no irmão. Agora não sei mais o que fazer, não sei mais se meu namorado é o homem da minha vida. Tudo muito confuso. Pior é que essa história já aconteceu antes. Eu tive um namorado e depois me apaixonei pelo primo dele e no final não fiquei com ninguém. Será que invisto no irmão dele? Não sei o que fazer.

Talvez o problema que você enfrenta seja não saber bem o que quer e nesse não saber vai colocando qualquer coisa no lugar sem pensar verdadeiramente. Tal como uma criança que quer sempre o brinquedo que não possui. Só que em vez de brinquedos há pessoas envolvidas nessa história.

Você mesma consegue ter consciência que isso tudo é uma repetição. Esse enredo já foi atuado antes e assim mesmo você não aprendeu. Está presa a um drama que se não for repensado irá se repetir indefinidamente. Hoje você se encontra empacada na sua história e deve, o quanto antes, sair desse impasse para poder viver favoravelmente. O drama a que você está presa se encontra no seu inconsciente e este se faz necessário decifrar.

Freud, criador do conceito do inconsciente, foi um inovador ao revelar que muitas das nossas atitudes são definidas por uma parte de nossa mente sem nos darmos conta disso. Essa parte, o inconsciente, nos dirige e influencia a maneira como vivemos. Quem não decifra o próprio inconsciente fica ignorante de si mesmo e escravo da repetição. Tal como a esfinge da mitologia que pede por decifração senão devora o seu interlocutor, nosso inconsciente também pode nos devorar se nos mantivermos alheios a ele.

O risco que você corre é o de ser devorada pela repetição e ficar ignorante do que realmente quer e pode ter. Para mudar essa situação é preciso aprender a ouvir o inconsciente e entender em que armadilhas ele te coloca. Saber de si mesma permite não mais cair nas armadilhas de sua mente. Você passa da posição de escrava do inconsciente para a de pensante da própria vida.

Quem sabe este não seja o melhor momento para iniciar uma análise e aprender com suas experiências?