Repolho Chinês

   

Olá, pessoal!

Tudo bem?

A receita de hoje é um clássico dos restaurantes chineses por aí (ao lado do yakimeshi e da carne com brócolis, por exemplo)!

É muito fácil de se fazer, e pode garantir a salada por uns dias (dura bem uma semana na geladeira).

Vamos lá!

Ingredientes:

1 repolho branco

1 cenoura ralada grosseiramente

2 colheres (sopa) de gengibre grosseiramente ralado

1 xícara (chá) de açúcar

1 xícara (chá) de vinagre branco

1 xícara (chá) de óleo

1 colher (sopa) de sal

1 colher (sopa) de aji-no-moto

Modo de Fazer:

Corte o repolho em pedaços médios. Para isso, corte o repolho ao meio; extraia o "talo" do repolho usando a ponta da faca; depois, com o repolho "em pé" corte em fatias, deite o repolho e corte em "quadrados". Pronto!

Coloque o repolho em um recipiente grande, com tampa. Junte a cenoura, o gengibre, o açúcar, o sal, o aji-no-moto e o vinagre branco.

Aqueça o óleo (até começar a fazer bolhinhas) e espalhe por cima (é importante que o óleo seja aquecido, para garantir a textura do repolho).

Feche a tampa do recipiente e mexa vigorosamente, para misturar bem os ingredientes.

Leve à geladeira, por pelo menos uma hora.

Está pronto!

E fica uma delícia, pessoal!

Eu costumo usar meio repolho (e metade das quantidades dos demais ingredientes), porque é o suficiente aqui em casa.

Variações possíveis são as seguintes: dispensar a cenoura ralada; ou fazer a receita usando acelga, no lugar de repolho; ou adicionar um fio de óleo de gergelim (dá um aroma bastante interessante); ou ainda salpicar sementes de gergelim por cima na hora de servir. Se você for servir a receita logo e de uma única vez, também pode acrescentar lascas de kani-kama.

Sirva o repolho acompanhado de shoyu, para que cada pessoa possa acrescentar segundo sua própria preferência!

Como sempre, estão todos convidados a participar.

Para ver outras receitas e resenhas, dê uma olhada no nosso índice, e também curta nossa fanpage para ficar sempre a par das novidades que trazemos para cá e de outras notícias e curiosidades que compartilhamos apenas por lá mesmo.

Um abração e "inté",

Thiago "Virgulino"