Baby Blues e Depressão Pós Parto, qual a diferença?

   
manycontent

Oi gente, todos os dias conhecemos alguma prima, amiga, ou uma mulher que torna-se mãe, pensando nisso trouxe algumas informações importantes que muitas vezes vem com o pacotinho de amor. Nem sempre sabemos como lidar com a tristeza, choro repentino aparentemente sem motivo, sentimentos de incapacidade... e aí você sabe a diferença entre baby blues e depressão pós-parto?

Enquanto a primeira se trata de uma melancolia passageira, que passa em até um mês da chegada do bebê, a segunda fala de uma tristeza infinitamente maior que pode se estender por até anos. O baby blues é um sentimento "estranho” sobre a chegada do baby, aquela adaptação, é um conjunto de alterações do humor, que tem relação direta com o reequilíbrio hormonal, é um estranhamento que as mamães sentem por saberem que haverá mudança na rotina. O corpo se adapta à lactação, ao processo de não ter mais a placenta, aos novos níveis hormonais… mas logo passa!

Já a DPP é um processo muito mais intenso, que precisa ser tratado com profissionais para permitir que a mulher retorne à sua vida normal e possa se sentir bem novamente. Essa tristeza pode prolongar para além do primeiro mês, falta de apetite, choro repentino, irritabilidade, existe a possibilidade de que a essa mamãe esteja com depressão pós-parto. Essa é uma condição que requer tratamento médico imediato. E como toda doença precisa de atenção, porque além da mamãe o bebê pode ter prejuízos na formação do vínculo afetivo, insegurança no cuidado entre mamãe e bebê... Muitas vezes o médico irá receitar além da prescrição de medicamentos, terapias...

pixabay

Se você conhece alguma mamãe que tem algum sintoma relatado acima busque ajuda, nem sempre essa mamãe ou familiar percebe. Acredite tudo passa, mas quando estamos rodeadas de amor, carinho, abraços tudo passa mais rápido. Curtiu? Compartilhe! Me siga e me envie sugestões de conteúdos no meu Insta.

Marjorie Ostrowski

Beijos e até a próxima