Vinho La Chamiza Polo Amateur Malbec 2014

   

Olá, pessoal!

Tudo bem?

Quarta-feira é dia de vinho, e o post de hoje é mais uma pequena resenha sobre um vinho que experimentamos da Finca La Chamiza.

Essa vinícola está localizada na região de Mendoza, na Argentina (famosa pelos bons vinhos que tem produzido), e foi fundada em 2003, em uma propriedade que, anteriormente, era utilizada para a criação de cavalos utilizados na prática de polo!

Apesar de sua fundação recente, a Finca La Chamiza já recebeu uma série de prêmios importantes e, apesar de trabalhar, também, com uvas Cabernet Sauvignon, é com as uvas Malbec que ela tem conseguido maior sucesso.

O vinho de hoje é o rótulo mais básico da Finca La Chamiza, o Polo Amateur Malbec 2014.

A uva Malbec é originária da França - onde é tida como uma das cinco genuínas uvas Bordeaux. Apesar de não ser lá muito comum encontrar varietais franceses, quando se tem a oportunidade de provar um Malbec feito lá, podemos perceber que ele tem características muito próprias.

Na Argentina, a Malbec acabou se tornando uva símbolo, e é a partir dessa uva que são fabricados os vinhos argentinos de maior expressão no mundo todo. É notável, contudo (vale repisar), que os Malbec argentinos são bem distintos de seus pares franceses (ambos deliciosos, diga-se de passagem). A questão é que, na maior parte das vezes, os Malbec argentinos são mais encorpados que os franceses - o que faz serem indicados, em geral, para acompanhar pratos a base de carne vermelha, carregados no tempero.

Quanto ao vinho de hoje, especificamente, a primeira observação é a seguinte: é um vinho de preço bem razoável, e sem as pretensões de um grande clássico (a vinícola, aliás, trabalha com outros rótulos para essas finalidades).

A coloração fica entre o violeta e o rubi - como, aliás, é característico dos Malbec. O aroma apresenta uma combinação interessante de notas de frutas vermelhas frescas e em compota, e um leve toque de especiarias. O vinho evolui bem na taça, e, com o tempo, acaba revelando uma inesperada nota de banana em passa - o que, aliás, faz a experiência ser muito interessante! Vale mencionar que, de início, o vinho apresenta uma acidez um pouco alta, e um aroma alcoólico um pouco excessivo, mas com o tempo acaba se mostrando leve e de taninos até mesmo muito suaves para um Malbec. Nossa conclusão: pelo preço, vale bastante a pena experimentar (mas sem a expectativa de que seja um vinho cinco estrelas, é claro).

É isso aí, pessoal!

Esperamos que a resenha seja útil para quem também gosta de se aventurar pelo mundo da gastronomia, em geral, e dos vinhos, em particular!

Como sempre, estão todos convidados a participar.

Ficam todos, também, sempre convidados a curtir nossa fanpage para ficar a par das novidades que trazemos para cá, e de outras notícias que compartilhamos apenas por lá mesmo.

Um abração e "inté",

Thiago "Virgulino"