Vinho Monte do Enforcado 2008

   

Olá, pessoal!

Tudo bem?

Este post é mais uma resenha despretensiosa sobre um vinho que provamos esses tempos.

O vinho de hoje é produzido pela Caves da Montanha, uma vinícola portuguesa, fundada em 1943, que atua em várias regiões de Portugal.

A vinícola trabalha com diversas espécies de bebidas (incluindo licores e águas especiais), e também com diversas espécies de vinho.

O vinho que provamos, o Monte do Enforcado 2008, é produzido na região de Alentejo, com as castas Aragonez, Moreto e Castelão.

Aragonez, na realidade, é a denominação que a Tempranillo ganha naquela região (também é chamada de Tinta Roriz na região Douro). É uma uva muito popular na Espanha, também, e rende, em geral, vinhos bem equilibrados, com aromas de frutas vermelhas e notas de caramelo.

Moreto é uma casta bastante característica do Alentejo, que rende vinhos pouco encorpados, e de coloração pouco marcante. Até por isso, as uvas Moreto são utilizadas, em geral, em cortes com outras uvas, com a função de garantir certa "suavidade".

As uvas Castelão, por sua vez, também muito cultivada no sul de Portugal, é famosa pelos aromas de frutas negras que rende aos vinhos em que é utilizada.

O Monte do Enforcado nos pareceu, em síntese, um vinho "redondo". Apresenta aromas agradáveis de frutas vermelhas e negras frescas. A acidez é bem controlada. Os taninos estão presentes, mas são macios. O vinho não apresenta adstringência considerável. A persistência é razoável. Pode-se dizer que é um excelente custo x benefício.

É isso aí, pessoal!

Como sempre, estão todos convidados a participar.

Para ver outras resenhas e receitas, dê uma olhada no nosso índice, e também curta nossa fanpage para ficar sempre a par das novidades que trazemos para cá, e também de outras notícias gastronômicas e curiosidades.

Um abração e "inté",

Thiago "Virgulino"