Entregadores de apps fazem paralisação nesta quarta-feira

por Fernanda Perrin - Folhapress
   

Entregadores de aplicativos organizam uma paralisação nesta quarta (1º) por melhores condições de trabalho, com previsão de manifestações de rua em capitais como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Os atos estão marcados para as 9h. O Sindimoto-SP espera ao menos mil trabalhadores na sede da entidade, localizada no Brooklin Novo, além de concentrações dispersas em outros pontos da cidade.

No Rio de Janeiro, o ponto de encontro é a Candelária, com uma expectativa de pelo menos 500 entregadores.

Segundo os organizadores, estão previstas paralisações em todos os estados.

O movimento pede que os clientes deixem de fazer pedidos durante o dia em apoio à categoria usando as hashtags #BrequedosApps e #1DiaSemApp.

A categoria pede que as empresas de aplicativo forneçam equipamentos de segurança para os entregadores, como máscara de proteção e álcool em gel, e interrompa a prática de bloqueios injustificados.

A Uber Eats diz que disponibiliza de forma transparente cada taxa e valor correspondente. "Não houve diminuição nos valores pagos", diz.

O iFood, que tem 170 mil cadastrados ativos, afirma que recebeu mais de 175 mil solicitações de cadastro em março, alta de 100% em relação a fevereiro. Ressalta que "não significa que todas essas pessoas estão aptas a serem ativadas". A empresa não opera com pontuação.

A Rappi afirma em nota que "reconhece o direito à livre manifestação pacífica e busca continuamente o diálogo com os entregadores parceiros de forma a melhorar a experiência oferecida a eles".

Conteúdo relacionado: