'Não há menor chance de reabrir comércio', diz Marcelo Crivella

por Italo Nogueira - Folhapress
   

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), afirmou neste domingo (5) que não pretende reabrir o comércio da cidade no curto prazo. Ele manteve a orientação para que a população mantenha isolamento social adotado há duas semanas.

Fernando Frazão/Agência Brasil

"O comitê cientifico da prefeitura decidiu por unanimidade manter todas as medidas de afastamento social. Há uma pressão enorme da nossa população e da economia para se começar a relativizar, abrir aos poucos setores do comércio. Mas não, há a menor chance de fazer isso", disse o prefeito.

Na semana passada, Crivella flexibilizou o decreto que fechava o comércio na cidade, autorizando a reabertura de lojas de conveniência e material de construção da cidade.

Também afirmou que o número de casos estava abaixo do esperado, o que permitiria a reabertura gradual das atividades. Ao mesmo tempo, manteve as escolas fechadas por mais 15 dias, até 12 de abril.

A iniciativa foi interpretada pelo meio político como um aceno ao presidente Jair Bolsonaro, que defende a reabertura do comércio e o isolamento apenas do grupo de risco.

Uma semana depois, contudo, o prefeito mantém a defesa do afastamento social. A cidade tem 1.068 casos de contaminação pelo novo coronavírus confirmados. Há 253 pessoas hospitalizadas, sendo 91 nos CTIs da cidade (rede pública e privada). A capital já registrou 42 mortes pelo Covid-19.

Conteúdo relacionado: