Apesar de novo decreto, arquidiocese mantém missas suspensas em Londrina

por Vitor Struck - Grupo Folha
   

A arquidiocese de Londrina decidiu manter suspensas as missas com a presença de fiéis até o dia 15 de junho como forma de colaborar com as medidas de combate à transmissão do novo coronavírus na cidade. Nesta data, uma nova avaliação sobre o avanço da Covid-19 será realizada.

Saulo Ohara/Arquivo/FOLHA

A decisão atende ao que determina o decreto do prefeito Marcelo Belinati (PP) publicado nesta quinta-feira (21) e que em seu primeiro artigo diz que "fica proibida a realização de toda e qualquer atividade, comemoração ou evento social ou recreativo, realizado em local aberto ou fechado, em espaços públicos ou privados, independentemente do número de pessoas, da sua característica ou de quaisquer outras condições”, afirma.

Em nota enviada à imprensa na noite desta sexta-feira (22), o Arcebispo Metropolitano de Londrina, Dom Geremias Steinmetz, explicou que a decisão foi tomada em uma reunião virtual com o clero e ratificou que as secretarias e igrejas continuam abertas para atendimentos individuais e orações especiais.

"Vamos continuar mantendo esta cooperação das comunidades católicas com a Vigilância Sanitária e a sociedade em vista da vida para todos, especialmente dos mais indefesos. Prestemos atenção às medidas de higiene indicadas pelas autoridades para o atendimento seguro das pessoas. Continuemos alimentando a fé do nosso povo com o anúncio da Palavra de Deus, Celebrações Eucarísticas online, a devoção a Nossa Senhora, a Igreja Doméstica, a Comunhão Espiritual e a Caridade”, diz a nota.

Conteúdo relacionado: