Conforme secretário, Londrina seguirá decreto estadual, mas não imporá novas restrições

por Rafael Machado - Grupo Folha
   
Arquivo Folha

O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, garantiu nesta sexta-feira (4) que Londrina vai seguir o novo decreto do Governo do Paraná que impôs novas restrições como prevenção ao avanço do coronavírus. Entre as novidades, confraternizações e eventos presenciais com mais de 10 pessoas, excluindo da contagem crianças de até 14 anos, estão proibidas pelas próximas duas semanas. A venda e o consumo de bebidas alcoólicas das 23h às 5h também não poderá acontecer pelo mesmo período.

"Essas atividades (eventos e confraternizações) estão impedidas em qualquer horário, como detalha o decreto", explicou Machado durante entrevista coletiva. Nesta semana, o Estado implantou o toque de recolher durante a madrugada. Apenas serviços tidos como essenciais não se enquadram nesta medida. Em Londrina, autoridades consideram que a população tem respeitado a determinação.

Segundo o secretário, pelo menos por enquanto, a prefeitura não vai restringir ou flexibilizar nenhuma atividade. "Vamos seguir o que o governo estadual está dizendo", resumiu. A Sesa (Secretaria Estadual de Saúde) autorizou a manutenção de cultos religiosos apenas com ocupação máxima de 30% do espaço. A recomendação é que os fiéis fiquem em casa participando das celebrações que serão transmitidas pela internet.

Conteúdo relacionado: