Dia das Mães tem observação de 'estrelas andantes' no céu

por Redação Bonde
   

Neste Dia das Mães, o GEDAL (Grupo de Estudo e Divulgação de Astronomia de Londrina) faz um convite especial: que tal ver o Telescópio Espacial Hubble e a Estação Espacial Internacional a olho nu?

Pixabay

Neste domingo, dia 10 de maio, logo no início da noite, moradores de Londrina e região poderão observar essas duas maravilhas da Engenharia Espacial. Eles surgirão como "estrelas que andam” no céu, mas com peculiaridades.

Mas, antes de saber mais sobre isso, quer concorrer a uma camiseta oficial do GEDAL e um kit da NASA, com DVD, pôster e adesivo? Siga o GEDAL no Instagram: https://www.instagram.com/grupogedal

Lançado em 1990, Telescópio Espacial Hubble acabou de completar 30 anos, tendo contribuído de forma gigantesca para grandes descobertas na Astronomia. Do tamanho aproximado de um ônibus, o Hubble orbita a Terra a uma altitude da ordem de 540km.

No firmamento, o Hubble será visível entre 18:40, quando "nascerᔠbem baixinho, no horizonte Oeste (próximo onde o Sol se põe), como uma "estrelinha pouco brilhante” e "subirᔠno céu, um pouco mais para o Sul, e passará "raspando” na estrela Canopus, uma das mais brilhantes no céu, às 18:45, quando deve estar com seu máximo brilho, e seguirá seu caminho, passando à direita do Cruzeiro do Sul e desaparecendo, ao entrar na sombra que a Terra projeta no espaço.

Mas o grande destaque da noite será a Estação Espacial Internacional, que será visível extremamente brilhante.

Do tamanho aproximado de um campo de futebol, e com massa de cerca de 420 toneladas, a Estação Espacial Internacional começou a ser "montada” em novembro de 1.998 e, desde o ano 2.000, tem sido sempre ocupada por astronautas de diversas nacionalidades. Aliás, o hoje Ministro Marcos Pontes, primeiro e único astronauta brasileiro, viajou para lá em sua viagem ao Espaço.

A ISS (sigla em inglês para Estação Espacial Internacional) será visível hoje para o norte do Paraná com um brilho espetacular. No instante em que cruzar nossos céus, será o objeto mais brilhante no firmamento, brilhando mais do que qualquer estrela visível.

Surgindo por volta das 19:11 no horizonte Sudoeste (entre o Oeste e o Sul), a ISS vai "subindo” no céu, ganhando velocidade e brilho. Às 19:15 também passará próxima à estrela Canopus e seguirá com um brilho super intenso, até desaparecer na sombra terrestre instantes depois.

A imagem que acompanha essa postagem traz dois mapas do céu. À esquerda, para a localização do Hubble. À direita, para encontrar e acompanhar a ISS.

Reprodução/Gedal

Além dessas duas "jóias”, vários outros satélites são visíveis entre as 18:20 e as 20:00, mas com brilho bem inferior a esses.

Para saber a visibilidade do Hubble e da ISS para sua localidade, acesso o site https://www.heavens-above.com/SelectLocation.aspx e digite a sua cidade. Depois, na página inicial, clique em "Previsões diárias para passagens dos satélites mais brilhantes”.

Se quiser saber mais sobre Astronomia, pode fazer parte do grupo do WhatsApp do GEDAL: https://chat.whatsapp.com/KkBdvNElYVh9doFbMMlFZu

(Atualizada em 11/05/2020 às 9h08.)

Conteúdo relacionado: