É possível fugir da reforma da previdência? Confira

por Redação Bonde
   
Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas

Foi apresentada na última quarta-feira, dia 20 de março, a proposta da reforma da Previdência pelo presidente Jair Bolsonaro. Mas as mudanças não acontecerão de imediato, ainda é necessário que o projeto seja votado pelo Congresso nos próximos meses. Portanto, há tempo para que os segurados que estão próximos de se aposentar planejem a melhor opção. "O primeiro passo é reunir os documentos e levar a um especialista na área que poderá fazer um planejmaneto considerando a situação atual e possíveis mudanças", informa a especialista em direito previdenciário, advogada Renata Brandão Canella, de Londrina.

Assista ao vídeo com a especialista Renata Canella para saber se você se encaixa nestas opções e pode utilizar a lei, por enquanto, vigente da previdência:

Mesmo com todas essas informações, é importante ter em mente que: "Os segurados do INSS devem se "agarrar" a qualquer possibilidade de averbação e majoração do tempo de contribuição ou trabalhado. Estas averbações ou as outras medidas apresentadas, podem gerar a concessão do beneficio antes da reforma e até mesmo ajudar o segurado a se aposentar por pontos de forma integral e sem a aplicação do fator previdenciário (hoje 96 pontos para homens e 86 para mulheres). Por isso, vale a pena planejar, vale a pena ir atrás de documentos e requerer a aposentadoria antes que a reforma ocorra".