GM recebe 305 denúncias de descumprimento à quarentena em Londrina em dois dias

por Isabella Alonso Panho - Estagiária*
   

Mesmo com as medidas de isolamento social para conter o avanço do Coronavírus em Londrina, ainda tem muita gente descumprindo a medida em Londrina. De segunda a terça-feira, a Guarda Municipal de Londrina recebeu 305 denúncias de descumprimento ao decreto da quarentena. Segundo a sua assessoria, as equipes abordaram mais de 100 estabelecimentos, de naturezas variadas, sendo que alguns deles, por não serem de serviços essenciais, foram fechados.

Bruno Amaral/Defesa Social

Segundo o diretor do Procon-LD, Gustavo Richa, o órgão está atuando em cooperação com a Fazenda Municipal e com a guarda, atendendo a denúncias realizadas pelos cidadãos. Ele relata que participou, na tarde de terça (24) do fechamento de um bar que estava em funcionamento na rua Ibiporã, denunciado por populares. Conforme Richa, na terça-feira, foram fechados no total 6 estabelecimentos.

No 5º Batalhão de Polícia Militar de Londrina, o major Villa, responsável pela unidade, explica que o trabalho da polícia tem sido de prevenção e orientação. "Nossa principal meta é que as pessoas compreendam a gravidade da situação e cumpram as medidas”. Ele ainda informa que, até o fechamento as estatísticas da segunda-feira (23), houve 29 denúncias de violação ao decreto da quarentena, o que representa a maioria dos acionamentos.

Por sua vez, a 4ª Companhia Independente da Polícia Militar de Londrina, que atende principalmente a Zona Norte da cidade, recebeu 17 denúncias de segunda (23) a terça-feira (24), abordando 10 estabelecimentos. Segundo o aspirante Henrique, também foi contabilizada uma drástica redução no número de outras situações como furto e tráfico de drogas, em virtude do isolamento social.

Como noticiado pelo Bonde, o Corpo de Bombeiros também tem feito ações educativas e preventivas pela cidade, solicitando às pessoas que permaneçam em suas casas.

Ainda de acordo com os órgãos entrevistados pela reportagem (Polícia Militar, Bombeiros e Guarda Municipal), até a manhã desta quarta-feira (25) não ocorreu prisão ou detenção e os cidadãos têm atendido às solicitações.

*Sob supervisão de Larissa Ayumi Sato.

Conteúdo relacionado: