Mulher que fez 'desafio da farinha' com cães diz que errou, mas nega maus-tratos

por Luís Fernando Wiltemburg - Grupo Folha
   

Após a repercussão negativa na internet do vídeo em que faz a brincadeira da farinha com dois cães de pequeno porte, Júlia Claudenari Oguido reconheceu ter feito uma "brincadeira infeliz, desnecessária, com seus animais de estimação”, mas negou que tenha havido maus-tratos. O vídeo foi postado em sua conta pessoal do Instagram e provocou a ira de celebridades defensoras da causa animal, como Luísa Mell.

Reprodução/Instagram

Após a polêmica, a Polícia Civil abriu procedimento investigatório para apurar as circunstâncias e possíveis maus tratos aos cachorrinhos e a Sema (Secretaria Municipal do Meio Ambiente) também avalia aplicação de multa administrativa e até mesmo apreensão dos animais.

Em nota enviada pelo escritório jurídico de defesa, Júlia afirma que os cães não sofreram machucaduras e que a brincadeira a que foram expostos é "atual e usual” na internet e redes sociais, mas que não vai mais adotar as brincadeiras da internet, seja com seus animais, seja com familiares. O texto ainda afirma que ela é apoiadora e contribui há mais de cinco anos com movimentos sociais de proteção aos animais em Salvador (BA).

A defesa ainda diz que Júlia e seus parentes foram alvos de agressões e ameaças de morte por parte de internautas e até de ameaças de sanções de autoridades. A nota diz que estas pessoas serão processadas e ameaça acionar as corregedorias dos órgãos para apurar as condutas.

Conteúdo relacionado: