Mulher que teve queimaduras provocadas pelo marido morre no HU de Londrina

por Gustavo Batista - Estagiário*
   
Ricardo Chicarelli/Arquivo Folha

Daniela de Fátima Navalon, 41, morreu no HU (Hospital Universitário) de Londrina após ficar exposta a um incêndio provocado por seu próprio companheiro no dia 16 de janeiro de 2021 em Maringá (Noroeste). Ela estava internada desde o dia 20 de janeiro na ala de queimados da instituição.

Conforme o hospital, a mulher sofreu queimaduras nos membros inferiores e superiores, e na face, sendo uma complicação infeccional a causadora do óbito. A paciente já tinha comprometimento pulmonar por ser fumante.

Entenda o caso

Segundo a PM (Polícia Militar), a filha dela acionou o disque-denúncia após seu padrasto trancar a residência onde estava seus familiares e ameaçar assassinar todos ali. A menor conseguiu quebrar a janela e sair com seus irmãos, mas sua mãe ainda ficou no local incendiado.

Após verbalizar com o homem que, de acordo com o boletim, estava "visivelmente alterado", a equipe policial entrou na casa em chamas, conteve o autor e tirou os envolvidos dali. Os menores, que não são filhos do criminoso, foram entregues ao pai.

O indivíduo foi encaminhado para o hospital, onde permaneceu internado e sob custódia policial até ser apresentado para a 9ª Subdivisão Policial de Maringá.

*Sob supervisão de Larissa Ayumi Sato.

Conteúdo relacionado: