No 5º mês de quarentena, violência doméstica aumenta em Londrina

por Isabella Alonso Panho* - estagiária
   
Pixabay

Um levantamento publicado pela delegada da Mulher de Londrina, Magda Hofstaetter, feito em parceria com a Polícia Militar, apontou que os índices de violência doméstica aumentaram no 5º mês de pandemia na região.

Segundo os dados do estudo, no mês de julho houve 9 prisões em flagrante por descumprimento de medida protetiva a mais do que em junho (quando ocorreram apenas 4), caracterizando um aumento de 225%.

Informação importante: BO de violência doméstica agora pode ser feito pela internet

As prisões em flagrante por outros motivos - como, por exemplo, quando algum agressor é detido pela polícia cometendo algum ato de violência - aumentaram 18,75%. Em junho, ocorreram 16 prisões e em julho foram 19.

Já o registro de novos casos não apresentou mudanças significativas neste mês. Na região atendida pela 4ª Companhia Independente da Polícia Militar, que compreende basicamente a zona norte de Londrina, o número de novos BOs caiu 11%.

Em contrapartida, na área do 5º Batalhão da PM, que atende o restante de Londrina e parte da região metropolitana, os novos BOs somam um aumento de 11% em relação ao mês de junho.

Em nota, a delegada informou que os dados recentemente coletados apontam maior necessidade de atenção das autoridades nas medidas de enfrentamento à violência doméstica.

Mesmo durante a pandemia, os atendimentos da Polícia Civil para casos de violência contra a mulher continuam acontecendo normalmente. A sede de atendimento fica na rua Almirante Barroso, nº 107 e o telefone é (43) 3322 1633.

*Sob supervisão de Larissa Ayumi Sato.

Conteúdo relacionado: