Obra de trincheira na Leste Oeste deve ser liberada nesta quarta

por Laís Taine - Grupo Folha
   
Roberto Custódio/Arquivo Folha

As obras na trincheira da avenida Leste-Oeste com a Rio Branco estão próximas de serem iniciadas. Na manhã desta terça-feira (26), os secretários municipais de Planejamento, Orçamento e Tecnologia, Marcelo Canhada, e de Gestão Pública, Fábio Cavazotti, estiveram no local para ajustar os últimos pontos antes de o prefeito Marcelo Belinati (PP) assinar a ordem de serviço, o que deve ocorrer nesta quarta-feira (27). Durante todo o dia, os secretários vão visitar oito obras públicas do município.

O motivo das visitas, segundo Cavazotti, é a organização não só do processo de contratação, com processo de licitação mais ágil, mas também na execução da obra, visando melhor planejamento. "A gente vai até o local, planeja qual a frente que vai começar primeiro, se há necessidade de alteração de tráfego, entre outros, para que a gente, na execução da obra, não tenha aquele monte de problema que a gente pode prever. Uma espécie de mapeamento de risco no início do processo”, afirma.

Divulgação

A primeira visita foi justamente na obra que terá maior intervenção e impacto na rotina dos londrinenses: a trincheira que será construída no lugar da rotatória das avenidas Rio Branco e Leste-Oeste. "Esta obra está prestes a ser iniciada, a gente vai dar ‘ok’ para o prefeito hoje [terça], para que possa dar a ordem de serviço, provavelmente, já amanhã, na quarta-feira", diz Cavazotti.

A obra estimada em R$ 25 milhões tem prazo para ser finalizada até dia 10 de janeiro de 2023. Dois anos de uma obra grande em local de muita circulação. "Essa é uma obra sonhada, absolutamente importante para a mobilidade urbana da cidade de Londrina. Uma obra grandiosa, de R$ 25 milhões de investimentos, que tem uma complexidade maior que o próprio viaduto da Avenida Dez de Dezembro, que até então, era a maior obra urbana das últimas décadas de Londrina”, compara Canhada.

CONTINUE LENDO: Construção da trincheira vai afetar cruzamento com fluxo diário de 20 mil veículos

Conteúdo relacionado: