Presidente do Ippul morre aos 29 anos em Londrina

por Rafael Machado - Grupo Folha
   

O presidente do Ippul (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina), Roberto Alves de Lima, morreu na manhã desta quinta-feira (16) no hospital do Coração. Segundo a assessoria de imprensa da unidade, ele sofreu uma parada cardiorrespiratória por volta das 9h e não resistiu. Estava internado desde o dia 31 de março.

Reprodução/CML

Lima, que era chamado pelos amigos e companheiros de trabalho de "Robertinho", estava no comando do órgão de planejamento urbano desde 2018. Porém, como também tinha lupus, doença inflamatória onde o sistema imunológico ataca os tecidos do organismo, precisou se afastar para cuidar da saúde.

A função era ocupada interinamente pela diretora de Trânsito e Sistema Viário, Denise Ziober. Servidor municipal, Roberto Lima tinha 29 anos e foi o responsável por projetos importantes do Ippul, como o Plano Diretor e o Plano de Mobilidade Urbana. Ainda não informações de velório e sepultamento.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Londrina divulgou a seguinte mensagem no início da tarde:

Nota de falecimento

A prefeitura de Londrina comunica com muito pesar a perda de um do seus mais brilhantes servidores - o presidente do IPPUL, Roberto Alves Lima Junior.

Na atual gestão, ele comandou intensos debates sobre o Plano Diretor e o Plano de Mobilidade Urbana, além de ser orientador constante das obras e planejamento feito na cidade.

Roberto tinha apenas 29 anos, era advogado pós-graduado em Direito Urbanístico e também especialista em Direito do Estado, com ênfase em Direito Administrativo. Servidor de carreira do Município de Londrina

Foi membro da Comissão de Direito Ambiental da Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção Londrina/PR.

O prefeito Marcelo Belinati decretou agora de manhã luto oficial de três dias. "Robertinho deixa a lição de que é possível conciliar firmeza, baseada no conhecimento técnico, com empatia pelos colegas e pelas necessidades dos cidadãos. Uma perda gigante para toda Londrina", comentou.

Roberto deixa os pais Roberto e Silvana, a irmã Annie e o companheiro Christian. Robertinho foi vítima de complicações da doença autoimune lúpus. A família organiza os detalhes do enterro.

(Atualizada às 12h19.)

Conteúdo relacionado: