Terminal Provisório do Vivi Xavier, em Londrina, começa a funcionar

por Redação Bonde com N.Com
   
CMTU

O Terminal provisório do Vivi Xavier, em Londrina, começou a funcionar no domingo (23), em razão das obras de construção do novo terminal do bairro. As linhas que atendem a região farão seus embarques e desembarques neste terminal provisório que está instalado na avenida Saul Elkind entre as ruas Lindalva Basseto e Salim Sahão sentido Ibiporã. Agentes da CMTU (Compahia Municipal de Trânsito e Urbanização) acompanharam a movimentação e orientaram os passageiros. Atualmente, cerca de 20 mil pessoas utilizam diariamente o terminal, que é atendido por 25 linhas do transporte. O Terminal provisório tem pontos de ônibus coberto, bilheteria, banheiros masculino e feminino.

Mudanças no trânsito

Com a interdição desse trecho na avenida Saul Elkind, o motorista que estiver vindo de Cambé, residencial Vista Bela, jardim São Jorge pela Saul, por exemplo, deve virar à direita quatro quarteirões antes, na avenida Francisco Gabriel Arruda. Depois converter à esquerda na Alexandre Santoro - mais conhecida como Avenida das Torres - até a rua Pompeu Soares Cardoso, quando enfim retorna à Saul (sentido Centro Cultual, Dixie Toga, Ibiporã).

O motorista que estiver na avenida Franciso Gabriel Arruda deve entrar também pela avenida das Torres e seguir até a avenida Pompeu Soares Cardoso, para acessar novamente a Saul Elkind.

A CMTU instalou placas indicando os roteiros para os motoristas. A companhia também sinalizou as proximidades do Terminal Provisório e para garantir a segurança e a fluidez do trânsito, implantou o sistema binário entre as ruas Claudenice Neves e Lindalva Silva Basseto. No trecho entre as avenidas Saul Elkind e Alexandre Santoro, na Claudenice Neves o motorista poderá seguir somente no sentido Centro (sul), enquanto na Lindalva Silva Basseto a única possibilidade será dirigir em direção ao distrito da Warta (norte).

Reconstrução do terminal

O Terminal Vivi Xavier foi construído no início dos anos 1990 para atender a demanda de clientes do serviço de transporte coletivo da região norte. Com o crescimento daquela região, o serviço de transporte foi aumentando ano a ano, com novas linhas sendo criadas. Sem nunca ter passado por uma reforma, o espaço ficou pequeno para atender as mais de 20 mil pessoas que passam por ali todos os dias.

Agora o terminal velho será derrubado e a Prefeitura de Londrina vai construir um novo no lugar com cobertura completa, segurança, conforto e que atenda as normas de acessibilidade para a população. Um novo terminal mais amplo e moderno, que terá 2.9151,18 metros quadrados, com uma plataforma central e duas laterais e capacidade para ônibus convencional e Super Bus. Ele terá uma cobertura ampliada, banheiros modernos, fraldário, paraciclos e bicicletário.

A prefeitura vai investir R$ 5 milhões e 150 mil reais na obra. Os recursos vieram do governo federal. O prazo para conclusão da reconstrução é de 11 meses.