Londrinense morre de suspeita de Covid-19 em Londres

por Redação Bonde
   

A família do empresário Wanderley Barros, dono de uma empresa de auto center localizada perto da Avenida Brasília, recebeu neste final de semana a notícia de que ele morreu em Londres, capital da Inglaterra, para onde viajou no dia 11 de março visitar o filho. Segundo os parentes, a suspeita do falecimento é de Covid-19.

Reprodução/Arquivo Família

Em entrevista ao Bonde, Mayara Barros, filha do comerciante, afirmou que o pai "começou a sentir os primeiros sintomas de gripe no último dia 24, quando foi internado. A confirmação do coronavírus foi dada pelo Ealing Hospital na mesma data. É tudo muito difícil por conta de estar aos cuidados de um país diferente, leis diferentes", disse.

"A equipe médica de lá precisa se reportar a outra para fazer o atestado de óbito, mas ele contraiu a doença em Londres mesmo. Nossa empresa sempre foi familiar, foi fundada pelo meu avô, juntamente com meu pai, e agora minha mãe e filhos continuam cuidando . Estamos há mais de 40 anos e sempre fomos referência na fabricação de carreta reboque e engates para veículos", comentou a filha de Wanderley.

Ela ressaltou que "o pai era de poucas palavras, excelente profissional, sempre preocupado com a qualidade dos serviços apresentados pela empresa. Era um marido, pai e avô bastante presente. Estamos impressionados com a quantidade de amigos que estão nos enviando mensagem. Isso também nos mostra o quanto ele fez boas amizades. Estamos muito tristes com toda essa situação. Quantas também não estão passando por isso?. Continuamos em oração pela recuperação em todo o mundo", observou.

O secretário de Saúde, Felippe Machado, ressaltou que ainda não há nenhuma confirmação sobre este caso.

Conteúdo relacionado: