Órgão recomenda reabrir escolas italianas em setembro

por ANSA
   

O presidente do CSS (Conselho Superior da Saúde da Itália), Franco Locatelli, defendeu que as escolas do país sejam reabertas somente no início do próximo ano letivo, em setembro, por causa da pandemia do novo coronavírus.

ANSA

O CSS é o órgão de consultoria técnica e científica do Ministério da Saúde, mas não tem poder decisório. "Pessoalmente, acho que é possível fazer uma reflexão para adiar a reabertura das escolas até o próximo ano letivo", disse Locatelli à emissora pública Rai2.

"Mas a decisão cabe ao governo", acrescentou. As medidas de distanciamento social na Itália ficam em vigor ao menos até 3 de maio, porém o gabinete do primeiro-ministro Giuseppe Conte ainda não indicou se as escolas serão reabertas após esse período.

No entanto, recentemente, a ministra da Educação Lucia Azzolina cogitou inclusive iniciar o próximo ano letivo com ensino a distância por causa da pandemia.

"É um dos cenários que estamos avaliando. Penso no problema das classes superlotadas, nas quais é difícil manter um metro de distância. Com a equipe do ministério, vamos trabalhar com todos os cenários", disse.

A Itália é um dos países mais atingidos pelo novo coronavírus e contabiliza 156.363 casos e 19.899 mortes, segundo o último balanço da Defesa Civil.

Conteúdo relacionado: