Governo adia prova dos professores temporários por uma semana

por Luís Fernando Wiltemburg - Grupo Folha
   
Arnaldo Alves/Arquivo AEN

A Seed (Secretaria Estadual de Educação) do Paraná decidiu adiar por uma semana a aplicação da prova presencial do PSS (Processo Seletivo Simplificado), para contratação de professores temporários para 2021. A medida foi anunciada um dia após o MP (Ministério Público) recomendar que o certame seja adiado até que os riscos da pandemia do novo coronavírus estejam sob controle.

Com o adiamento, a prova foi transferida de 13 para 20 de dezembro. A justificativa da Seed é que a alteração da data faz parte das medidas para conter a circulação do novo coronavírus no Paraná. A assessoria de imprensa da secretaria afirma que o adiamento por uma semana não tem ligação com a recomendação do MP, que será respondida "dentro do prazo".

Em todo o Estado, 47 mil professores se inscreveram para a avaliação, que será aplicada nas sedes dos 32 NREs (Núcleos Regionais de Ensino).

A prova foi alvo de protestos de professores temporários, que reclamam da aglomeração de pessoas nos locais onde será aplicada e, também, da taxa de inscrição - que variou de R$ 60 a R$ 105. Este é o primeiro ano que o governo estadual adota uma prova para selecionar servidores temporários.

LEIA MAIS: Secretaria da Educação diz que prova vai seguir normas de higiene e segurança; para MP, medidas não asseguram prevenção

.

Conteúdo relacionado: