Morre jornalista e empresário da Comunicação de Maringá, Franklin Silva

por Guilherme Marconi - Grupo Folha
   

Referência na comunicação na cidade de Maringá, o advogado, jornalista, colunista social e empresário Franklin Vieira da Silva morreu na manhã deste domingo (13), no Hospital Paraná, em Maringá, aos 78 anos, após sofrer uma parada cardiorrespiratória. Ele enfrentava um câncer no intestino e estava internado desde 16 de agosto, quando deu entrada no hospital para fazer uma cirurgia para retirada de tumores no intestino grosso.

Pioneiro nos meios de comunicação, Franklin Silva se tornou repórter da Rádio Cultura. Sua história no jornalismo começou com uma cobertura exclusiva do primeiro acidente aéreo de Maringá, em maio de 1957, aos 15 anos de idade. Mas foi como colunista social que Franklin Vieira da Silva se tornou uma referência na comunicação no Noroeste do Estado. Desde a década de 1960, o jornalista narrou os bastidores da política, economia e sociedade. Ele também foi apresentador de programas nas extintas TV Coroados de Londrina e TV Cultura de Maringá, agora chamada RPC.

Na década de 1970, com o lançamento do jornal O Diário do Norte do Paraná, Frank Silva foi contrato e depois de alguns anos se tornou sócio e proprietário de O Diário. Em abril de 2019, após mais de quatro décadas de história, o jornal O Diário do Norte do Paraná teve sua falência decretada por dificuldades financeiras. Mesmo longe do comando do jornal, o colunista nunca parou e continuava escrevendo para sua coluna social no Jornal do Povo e no site Frank News.

Franklin Silva deixa a esposa Patrícia Rodrigues Vieira da Silva, quatro filhos e três netos. O corpo foi velado na Câmara Municipal até as 16h deste domingo e foi sepultado no Cemitério Municipal de Maringá.

O prefeito de Maringá, Ulisses Maia (PSD), manifesta seu pesar pela morte do jornalista Frank Silva."Expresso minhas condolências à família e registro que Frank Silva integra a lista dos personagens de relevo na história de Maringá”.

Conteúdo relacionado: