Secretário da Saúde de Ratinho vai ampliar alcance da quarentena

por Luís Fernando Wiltemburg - Grupo Folha
   

O secretário estadual de Saúde do Paraná, Beto preto, manteve a postura em relação à quarentena restritiva imposta a sete regionais de saúde, incluindo a de Londrina, e afirmou que deve incluir o litoral no decreto, em vídeo divulgado neste domingo (5).

Reprodução/Whatsapp

A decisão tem como base o boletim diário da Sesa (Secretaria Estadual de Saúde), que indicou 879 novos casos de Covid-19 no Paraná e 32 mortes de paranaenses. Ao citar os números, Beto Preto deu condolências pelos óbitos e relembrou a importância da "batalha a favor do isolamento domiciliar”.

Confira o vídeo:

"Temos sete regiões do Paraná decretadas em quarentena restritiva e, nesta segunda-feira (7), teremos outras situações que devem ser colocadas em vigência, principalmente em relação à 1ª Regional de Saúde, com sede em Paranaguá. O número de casos vem aumentando muito e nós devemos incluir a região logo mais, ainda nesta segunda, dentro da quarentena restritiva”, justificou.

O secretário também aproveitou para reforçar a importância das medidas de prevenção contra o coronavírus. ""Isolamento domiciliar, distanciamento social, cuidados gerais de higiene, lavagem das mãos, uso de álcool gel, máscaras, tudo aquilo que a imprensa já vem falando ao longo dos últimos três meses no Paraná”, ressaltou.

A mensagem de Beto Preto chega num dia crucial, em que a sociedade civil organizada de Londrina e três deputados federais ligados à cidade tentam suspender na Justiça o decreto do governador Ratinho Júnior (PSD) que impôs a Londrina a quarentena restritiva, que suspende as atividades comerciais consideradas não essenciais.

A repercussão em Londrina foi tão negativa que o deputado estadual Tiago Amaral (PSD) anunciou que abandonou a vice-liderança do governo na Assembleia Legislativa do Paraná.

LEIA MAIS: Comerciantes de Londrina fazem carreata e "buzinaço" contra "quarentena de Ratinho"