Aumentam novos registros de violência doméstica em Londrina, mas descumprimento de medidas cai

por Redação Bonde
   

A Polícia Civil de Londrina divulgou na última semana, em nota, um novo balanço sobre os casos de violência doméstica durante a quarentena.

Larissa Ayumi Sato/Redação Bonde

Como noticiado pelo Bonde, no começo da pandemia, a ONU (Organização das Nações Unidas) publicou uma recomendação aos estados para que se atentassem aos casos de violência doméstica durante o isolamento social, condição que poderia aumentar a exposição das mulheres aos seus agressores.

O levantamento mais recente utilizou como base o número de novas denúncias registradas e as prisões em flagrante de situações de violência doméstica pelo 5º Batalhão e pela 4ª Companhia Independente da Policia Militar, unidades que atendem a cidade de Londrina.

Os dados divulgados apontam que, nos dois meses de quarentena, a concessão de novas medidas protetivas teve uma redução de 14% e as notificações de descumprimento de medidas já concedidas caiu 34%.

Esses percentuais foram obtidos em comparação com os dados de fevereiro de 2020, antes das medidas de isolamento social.

Em contrapartida, foi registrado um aumento no número de novos boletins, nos percentuais de 18% junto à 4ª CIPM (que atende principalmente a zona norte da cidade) e de 46% junto ao 5º BPM (que atende o restante de Londrina e municípios da região metropolitana).

Deste modo, em nota, a delegada Magda Hofstaetter conclui que, apesar de os dados apontarem uma queda no descumprimento das medidas protetivas, tais registros "não correspondem a uma real diminuição da violência".

Os atendimentos na unidade da Mulher continuam sendo realizados normalmente durante a pandemia. Mais informações podem ser obtidas no telefone (43) 3322 1633. O endereço é rua Almirante Barroso, n. 107, próximo ao Fórum de Londrina.

Conteúdo relacionado: