Jovem de 18 anos amputa dedo de homem com facão

por Isabella Alonso Panho* - estagiária
   
Gina Mardones/Arquivo Folha

Na manhã desta terça-feira (29) foi realizada a prisão em flagrante de um jovem de 18 anos acusado de torturar um homem cortando o dedo mindinho de sua mão direita, depois de o agredir com tijoladas, pauladas e chutes na cabeça. O crime teria acontecido na madrugada de segunda para terça e contou com a participação de pelo menos mais duas pessoas, em uma construção na cidade de Jataizinho (região metropolitana de Londrina).

O ato foi gravado em vídeo e circula nas redes sociais. Na mídia, é possível ver o homem com a boca suja de sangue e com outros sinais de agressão chorando e implorando para não ser amputado. Ele está com a mão sobre um muro e o rapaz de 18 anos corta seu mindinho com um golpe de facão.

Veja também: Novo golpe é praticado para assaltar residências em Arapongas

Segundo consta do BO da prisão, o crime foi motivado por um suposto furto de celular que o homem amputado teria cometido contra a namorada do agressor. Ao ser detido pelos policiais, ele confessou que sua intenção era matar o homem ou ao menos amputar todos os seus dedos, mas foi impedido pelos cúmplices que gravaram o vídeo.

Ele foi encontrado na casa de sua mãe, onde dormia. Os policiais constataram que ele ainda usava as mesmas roupas de quando cometeu o crime, as quais possuíam manchas de sangue. O homem não resistiu à prisão, confessou os crimes e confirmou que o sangue em suas roupas pertencia ao homem amputado.

O caso é acompanhado pela Polícia Civil de Ibiporã, comarca responsável pela cidade de Jataizinho.

No depoimento do homem amputado ao delegado responsável pelo caso, ele afirmou que foi acusado de roubar drogas de um ponto de vendas que seria de propriedade do autor principal do crime. Depois da amputação, ele disse que conseguiu derrubar um dos agressores e fugir correndo para o bairro, onde pediu socorro. Ele recebeu atendimento médico e não tem risco de morte.

Por sua vez, o jovem de 18 anos disse em seu depoimento que teria sido ameaçado de morte pelo homem amputado, acreditando que cometeu os atos de tortura em legítima defesa. Ele possui passagens pelo crime de receptação e por atos infracionais e está detido na cadeia pública de Ibiporã.

*Sob supervisão de Rafael Machado.

Conteúdo relacionado: