Operações da Polícia Civil aumentam 41% no quadrimestre

por AEN-PR
   

As operações de repressão qualificada da PCPR (Polícia Civil do Paraná) cresceram 41% no primeiro quadrimestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2019. Nos quatro primeiros meses de 2020 houve 93 ações deste tipo, mesmo número de todo o ano de 2018.

SESP

No mesmo período de 2019 foram deflagradas 66. No ano passado, o primeiro quadrimestre soma 27 operações qualificadas - o que significa um crescimento de 244% frente ao volume do primeiro quadrimestre de 2020.

O delegado-geral da PCPR, Silvio Jacob Rockembach, acredita que o bom resultado se deve à manutenção da política estratégica da PCPR. "Mesmo em período de pandemia, os trabalhos não pararam. As investigações transcorrem normalmente e operações planejadas continuaram sendo executadas. A Polícia Civil do Paraná não vai parar. Vai continuar garantindo a segurança da população paranaense”, afirma.

O secretário da Segurança Pública, Rômulo Marinho Soares, afirma que a orientação do governo estadual é pelo reforço no combate à criminalidade, em todas as modalidades. Segundo ele, além do importante acréscimo nas operações da Polícia Civil, a Polícia Militar também está cada vez mais atuante, e a Polícia Científica assegura apoio necessário às ações policiais.

NA PRÁTICA

Operações de repressão qualificada são as que envolvem técnicas especializadas, intenso trabalho de investigação e, normalmente, geram vários mandados de prisão. São ações que têm como foco principal a desestruturação e desarticulação de organizações criminosas que atuam no Paraná.

No primeiro quadrimestre deste ano, foram presas 252 pessoas nessas ações - um elevado número de integrantes de organizações criminosas, o que reflete diretamente na diminuição dos índices de criminalidade.

Boa parte das operações da PCPR não tem essa classificação (repressão qualificada), já que nem todas demandam grau elevado de especialização, maior tempo de investigação e utilização de técnicas avançadas. Portanto, o número de operações gerais é superior.

Um exemplo recente de operação de repressão qualificada foi a que resultou na prisão de 24 pessoas envolvidas com o tráfico de drogas, em Londrina, no Norte do Paraná. A ação aconteceu em 24 de abril deste ano. Na ocasião, foram mobilizados diversos policiais civis para cumprir, de foma simultânea, 54 mandados judiciais, 24 deles de prisão preventiva e 28 de busca e apreensão.

Para a PCPR, os resultados crescentes são decorrentes do planejamento estratégico implementado nesta gestão. Os trabalhos da Polícia Civil do Paraná no nível operacional são sustentados por três pilares básicos: inteligência oportuna, planejamento detalhado e atuação sistêmica e integrada de todas as unidades operacionais da instituição.

Conteúdo relacionado: