Trio é preso após três assaltos e tentativa de fuga no Paraná

por Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
   

Três homens foram presos pela PM (Polícia Militar) após três assaltos em estabelecimentos comerciais em Mandaguaçu e Nova Esperança na manhã desta sexta-feira (21). O trio foi preso em Floresta após tentativa de fuga e troca de tiros com policiais. De acordo com a PM, a ação dos três começou em uma panificadora de Mandaguaçu.

Divulgação/PM

Segundo relatos de testemunhas, o trio entrou no local e deu voz de assalto. Um deles estaria armado. Um celular e R$ 300 em espécie foram levados. Em seguida, o grupo foi para Nova Esperança em um Fiat Palio de cor prata. A polícia afirma que mais dois estabelecimentos foram assaltados, sendo um supermercado e um posto de combustíveis. Equipes apuraram que R$ 1,2 mil foram levados do supermercado e R$ 500 do posto, além de outros celulares.

Policiais conseguiram localizar o trio em Floresta, cidade onde todos moram. Os três estavam juntos no momento da abordagem. No entanto, a mesma não foi acatada e o grupo tentou fugir. A PM iniciou acompanhamento tático para prender o grupo. Em seguida, os três saíram do veículo, que estava com um pneu furado e, conforme os policiais, apontaram armas em direção à equipe. Neste momento, iniciou-se um confronto, no qual um dos homens foi atingido na perna. O jovem de 23 anos foi encaminhado ao Hospital Metropolitano pela equipe médica que foi acionada, sem risco de morte.

Segundo a PM, o rapaz já possui diversas passagens pela polícia, inclusive, um mandado de prisão em aberto pelo crime de tráfico de entorpecentes. Equipes localizaram com eles 35 gramas de crack. O outro jovem, de 25 anos, é irmão do que foi atingido e também já tem passagem pela polícia por porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas, lesão corporal, dentre outros crimes. Este foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Maringá.

Quanto ao terceiro, proprietário do veículo usado para a prática do roubo, tem 32 anos, e também possui passagem pela polícia pelo crime de lesão corporal, sequestro e cárcere privado. Ele também foi preso e entregue na Delegacia de Polícia de Maringá. A Polícia Civil investiga.

Conteúdo relacionado: