Fechamento do comércio é mantido enquanto Belinati aguarda posicionamento da Sesa

por Luís Fernando Wiltemburg - Grupo Folha
   

O prefeito Marcelo Belinati ainda esperava na noite desta sexta-feira (3) uma resposta ao recurso administrativo que tentava retirar Londrina do decreto estadual endurecendo a quarentena neste e em outros 133 municípios, mas admite que, se o pedido não for atendido, o município terá de retornar à fase mais dura do isolamento social, no qual apenas os serviços considerados essenciais eram permitidos operar. Se não houver resposta, o comércio será obrigado a fechar por 14 dias a partir de domingo (5).

Emerson Dias/N.Com

Ao mesmo tempo, a Sesa (Secretaria Estadual de Saúde) se preocupava com o alto número de mortes provocadas pelo novo coronavírus em Londrina e já estudava uma revisão nos procedimentos adotados no município, devido ao número de mortes provocados pela doença ser considerado alto.

A assessoria de imprensa da Sesa confirmou a preocupação de Beto Preto em verificar "com mais profundidade a taxa de óbitos, justamente pela taxa elevada”, o que passaria por uma apuração melhor de dados e informações e do cenário local. Mas informou, também, que não deve haver mudanças na condução do planejamento do combate ao novo coronavírus.

CONTINUE LENDO NA FOLHA:

"É ótimo que eles façam essa revisão e comparem com os dados estatísticos de outras regiões que estão abertas”, diz Belinati

Conteúdo relacionado: