Gaeco e MP cumprem mandados em escritórios relacionados ao deputado Ricardo Barros

por Redação Bonde
   
Antonio Cruz/Agência Brasil

Escritórios relacionados ao deputado federal Ricardo Barro (PP) foram alvo de investigação do MP-PR (Ministério Público do Paraná) e do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), na manhã desta quarta-feira (16) em Maringá. Os mandados de busca e apreensão fazem parte da investigação que apura crimes de lavagem de dinheiro e corrupção para facilitar negócio no ramo de energia eólica.

A apuração refere-se a fatos ocorridos no final do ano de 2011 e em 2014. No período, Barros foi secretário da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul do Paraná, no governo Beto Richa (PSDB).

Em nota, o deputado Ricardo Barros afirma estar tranquilo e que vai colaborar com as investigações. O parlamentar afirma "sua conduta ilibada e informa que solicitou acesso aos autos do processo para poder prestar mais esclarecimentos à sociedade e iniciar sua defesa”, justifica.

LEIA MAIS:

Empresas relacionadas ao deputado federal Ricardo Barros são alvo de investigação em Maringá

Conteúdo relacionado: