Ford volta a fabricar Bronco em versão urbana que pode vir ao Brasil

por Folhapress
   

Nome lendário no mercado norte-americano, o Bronco voltou a ser usado em dois modelos parecidos, mas distintos. O mais perto de chegar ao Brasil é o Bronco Sport, embora a marca não confirme que venderá o utilitário por aqui. O SUV médio, com porte próximo ao do Jeep Compass, por exemplo, usa uma construção em monobloco, diferente da cabine sobre chassi do Bronco mais bruto, que remete ao jipe original da Ford em nova geração (leia mais abaixo).

Divulgação / Ford

O Sport tem 4,38 metros de comprimento, 2,08 m de largura (com espelhos), 1,78 m de altura e tem um entre-eixos de 2,67 m.

Para o mercado americano, o Bronco Sport começou a ser vendido com motor 1.5 de três cilindros turbinado com 184 cv de potência. O câmbio é sempre automático com oito marchas.

A opção mais cara usa um 2.0 turbo com quatro cilindros e chega a 248 cv. A transmissão é a mesma automática de oito velocidades, mas com trocas manuais por aletas atrás do volante. Se vier ao Brasil, o 1.5 é a escolha mais provável, já que este motor equipa Ka e EcoSport, porém, sem o auxílio do turbo.

A Ford diz que o Bronco Sport conta com um sistema de tração nas quatro rodas com função de bloqueio dos diferenciais. Com esse sistema ativado, a transmissão envia toda a força do motor para uma das rodas traseiras. Conta também com um modo de seleção de terreno, ajustando a suspensão de acordo com um dos sete modos para diferentes usos, como areia, lama, pedras e asfalto.

O equipamento é de série, independente da motorização. A suspensão é independente nas quatro rodas, com estrutura MacPherson na frente e braços duplos na traseira.

O visual é mais quadrado para lembrar o Bronco original dos anos 1970. O filete horizontal de LED lembra a grade dividida que a Ford usava na época, assim como os faróis redondos. Os brasileiros podem lembrar das primeiras F-1000 vendidas no país.

Divulgação / Ford

Por dentro, o visual remete a outros carros da marca, como Focus, Ranger e Escape. Tem seus gracejos, como um abridor de garrafa na coluna do porta-malas.

Outro detalhe divertido é a ausência do logo da Ford. Como no Mustang, o símbolo é um cavalo, mas como um bom cavalo bronco, ele está dando um coice.

Versão mais bruta tem portas removíveis e mecânica exclusiva

Mesmo nome, quase o mesmo visual, mas um carro completamente diferente. Eis o Ford Bronco tradicional, realmente inspirado na primerai geração.

Ele utiliza carroceria sobre chassi, estrutura mais resistente para o uso em trilhas. Tem 24,9 cm para o chão e tamanho abrutalhado: mede 4.412 mm de comprimento, 1.826 mm de altura (chega a 2.004 mm dependendo da versão), 1.927 mm de largura e 2.550 mm de entre-eixos na configuração de duas portas - vai a 2.949 mm de entre-eixos e 4.810 mm de comprimento na versão quatro portas.

Divulgação / Ford

Segundo a Ford, o Bronco pode mergulhar a até 85 cm de profundidade.

Suas portas são removíveis, assim como partes do teto. O rival Jeep Wrangler já faz isso também.

Sob o capô, terá nos Estados Unidos um 2.3 turbo de 274 cv e um 2.7 V6 turbo com 314 cv. O câmbio pode ser manual de sete marchas na versão 2.3 ou automático de 10 velocidades nas duas opções de motor.

A tração é sempre 4x4 com operação eletrônica.

O interior é bem diferente da versão Sport. Chama a atenção, para um veículo off-road, a enorme tela de 12" com navegador com trilhas catalogadas.

Divulgação / Ford

No lugar de carpete, o piso é lavável com pontos de drenagem, além dos botões serem revestidos. Há locais prontos para receber acessórios, assim como diversas tomadas 12V.

Conteúdo relacionado: