Saiba como economizar combustível com seu carro

por Caroline Knup* - Estagiária
   

Com a situação econômica atual do Brasil, qualquer atitude que ajude o consumidor a poupar dinheiro é bem-vinda. Há inúmeras ações que podem ser adotadas no dia a dia para economizar e com os carros não é diferente. Pensando nisso, o Portal Bonde selecionou algumas dicas para que todos os motoristas consigam aproveitar melhor os combustíveis dos automóveis e, assim, otimizar o uso do dinheiro.

Reprodução/Pixabay

Em entrevista para o UOL Carros, Gilberto Pose, coordenador técnico de combustíveis da Raízen, elencou algumas atitudes que o motorista pode adotar para poupar combustível. Confira:

1 - Não encha o tanque até a capacidade máxima: Pose recomenda que o tanque não seja enchido até a capacidade máxima porque, em carros mais novos, existe um cânister, que consiste em um dispositivo que reaproveita os gases emitidos pelo combustível. Com o tanque cheio, existe a possibilidade do combustível vazar e entrar no cânister, que fica danificado e não consegue mais captar os gases. Além disso, o especialista aponta que o motor percebe a ação como algo errado e, assim, eleva o consumo de combustível.

2 - Não ande com o carro quando o tanque estiver na reserva: Pose alerta que rodar com o automóvel com o tanque na reserva, ou seja, com a luz que pede combustível acessa, traz prejuízos para o consumidor. Ao UOL Carros, o profissional contou que a gasolina, o álcool ou o diesel funcionam como lubrificantes que refrigeram a bomba. Com isso, toda vez que o carro é ligado, a bomba envia combustível ao motor e o que resta retorna para o tanque em uma temperatura alta. Caso haja pouco combustível e, com isso, pouca lubrificação, Pose aponta que a bomba pode não resfriar e travar, o que gera prejuízos ao motorista.

3 - Carregue somente o necessário: prefira sempre andar com o mínimo possível de bagagem no carro. Isso porque ao elevar o peso no automóvel, cresce o aumento de combustível, já que é necessário mais "força" para o carro rodar.

4 - Não rode na "banguela": para o UOL Carros, Pose afirmou que a prática funcionava em carros antigos que funcionavam com carburadores. Entretanto, a prática, que é considerada perigosa, não faz a mínima diferença no consumo de combustível em carros com injeção eletrônica. Sobre o perigo, Pose alerta que, quando o carro está em ponto morto, a função do freio-motor é perdida, o que pode trazer risco de acidente, especialmente em descidas.

5 - Alerta para o uso do ar-condicionado: segundo o especialista, o uso do ar-condicionado está diretamente ligado ao consumo de combustível, uma vez que precisa do motor para funcionar. De acordo com Pose, o consumo da gasolina, álcool ou diesel pode aumentar em até 10% caso o equipamento esteja ligado.

*Sob supervisão de Rafael Machado