Veja os 10 automóveis menos e mais depreciados de 2019

por Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
   

Os emplacamentos de automóveis e veículos comerciais leves novos avançou em 7,65% em 2019 quando comparado a 2018, totalizando 2.470.005 unidades, de acordo com a Fenabrave (Federação Nacional Distribuição Veículos Automotores), entidade que reúne as concessionárias. A mudança econômica positiva tem entusiasmado os consumidores que cogitam comprar um carro, mas estavam receosos por conta do movimento negativo do mercado automotivo nos últimos anos.

Reprodução/Pixabay

Para auxiliar nesta decisão e entender o desejo dos consumidores, a KBB Brasil, site referência em precificação de carros novos e usados, apresenta os 10 carros que menos e mais perderam valor em 2019 e aqueles que mais foram buscados na plataforma, junto às respectivas marcas.

Baseado no conceito de "depreciação de revenda”, que considera o preço pelo qual os lojistas revenderam os modelos, o estudo abrange todos os modelos 0KM de todas as categorias disponíveis à venda em janeiro de 2019 e quanto valiam no mercado de usados em dezembro do mesmo ano.

Quando o assunto é preço de carros, há duas metodologias para calcular a perda de valor: desvalorização e depreciação. Desvalorização é a comparação do preço atual de um veículo com os valores aplicados pelo mercado à mesma versão fabricada em anos anteriores. Já a Depreciação usa o valor do veículo 0 Km em um período determinado em relação a seu atual valor residual, sempre considerando o mesmo ano/modelo e sem o mesmo rigor de sua definição contábil, que tem regras muito estritas. Neste estudo, foi aplicado o conceito de depreciação.

Menores e maiores depreciações - O método de depreciação possibilita que alguns índices, ainda que a princípio pareçam improváveis, sejam valorizados, ou seja, o valor do veículo usado é mais caro do que do carro 0KM no passado. Uma das explicações para este comportamento é o fato de o veículo ter sofrido uma forte alta, variação do câmbio e o bom posicionamento da marca no mercado.

A análise demonstra o desempenho citado com o modelo Toyota Hilux. O carro passou pela valorização de 0,55% em seu preço, seguido pela menor depreciação do Peugeot 3008 SUV de 1,49%. Já a montadora alemã Volkswagen contou com a dobradinha do Golf e Fox que perderam 3,41% e 3,65% do valor, respectivamente.

Já dentre os carros que mais perderam valor, os dados revelam três modelos da Ford. Em primeiro lugar, o índice de queda em preço do Ford Focus fica em 28,13%, próximo ao modelo Ford Focus Fastback com porcentagem de 25,99%. Enquanto isso, o New EcoSport mostra depreciação de 20,53% em oitava posição. O já conhecido Fiat Weekend ocupa o segundo lugar depreciando 27,80%.

Os mais buscados - Para compreender os principais interesses do consumidor, o estudo da KBB Brasil traz também insights sobre a busca no setor automotivo, por meio do levantamento dos modelos de carros mais pesquisados no site kbb.com.br.

O popular Chevrolet Onix é destaque na categoria de 0KM mais buscados pelos consumidores. Já a picape Fiat Toro é a segunda colocada, seguida pelo modelo Ford Ka. Quando o assunto é carros usados, o veterano Volkswagen Gol mostra que não sai do gosto dos apaixonados por automóveis. O mesmo acontece com os dois hatchbacks da Fiat, o Palio e o Uno que conquistam as outras duas posições do Top 3 de interesse.

O site de precificação de carros mostra que no universo das marcas, a Volkswagen (16%) conta com o maior share de buscas dentre veículos novos e a Chevrolet (20%) é o destaque na categoria de usados. Ambas montadoras são seguidas pela Fiat, com 14% e 18% de pesquisa, respectivamente.

A KBB utiliza tecnologias de análise de dados e Big Data para produzir os levantamentos de precificação e desvalorização de veículos novos e usados. Os valores aqui presentes são gerados por meio de um complexo algoritmo, que analisa diversos fatores de comportamento do mercado automotivo brasileiro, além de seguir uma rígida análise de especialistas. A empresa atua com o propósito de conscientizar os consumidores na compra e venda de carros a partir da determinação de preços justos.

Conteúdo relacionado: