Cimento queimado ou concreto aparente? Veja qual é a melhor opção para a sua casa

por Redação Bonde
   
Reprodução/André Laiza

Quem acompanha as tendências na área de arquitetura já percebeu que o efeito de cimento queimado e concreto aparente ganharam espaço na decoração - muitos apartamentos são entregues pela construtora com esses elementos em destaque na já planta do imóvel. E se antes o recurso poderia ser visto como algo mal-feito ou inacabado, hoje está presente em projetos de alto padrão.

Em linhas gerais, assim como o concreto aparente, o cimento queimado pode compor projetados que seguem vários estilos: industrial, contemporâneo, rústico e retrô. Mas são nos detalhes que se detectam as diferenças: embora possuam aparência similar, o concreto combina melhor com ambientes mais urbanos, uma vez que suporta mais carga e demanda baixa manutenção. "A superfície do concreto é bastante resistente e o acabamento mais rústico”, diz o arquiteto Bruno Moraes. Por sua vez, o cimento queimado possui um melhor custo-benefício, sendo muito empregado em projetos residenciais para revestir pisos e paredes.

Papel de parede ou adesivo: veja com qual deles você pode decorar sua casa

Com relação às combinações com outros elementos, tanto um, como outro, se integram harmoniosamente com texturas de materiais como metal, tijolo, madeira, além de pedras e mármores. "Por serem de uma paleta relativamente neutra, mesclamos diversas cores de tecidos com tons que conversem entre si. Sempre opto por não trazer cores muito escuras, que podem proporcionar a sensação de encolhimento do projeto”, pondera o arquiteto.

Como são feitos o concreto aparente e o cimento queimado

É preciso entender a diferença entre os dois materiais que, por apresentarem aspectos similares, despertam algumas dúvidas. Tecnicamente, o cimento queimado é o resultado da mistura de cimento, areia e água e sua função é apenas o de acabamento.

Já o concreto aparente deixa à mostra a estrutura das edificações e, nesse caso, é fundamental destinar um cuidado específico para deixá-lo como acabamento. Ou seja, ao realizar o projeto, o profissional de arquitetura deve decidir, com antecedência, como o estruturar no local.

Para quem deseja deixar o concreto aparente, caso já tenha uma laje ou pilar, o lixamento para a retirada da massa corrida e pintura permite chegar ao concreto bruto. Para isso, Moraes recomenda a utilização de uma máquina específica para o processo com a aplicação de uma seladora em seguida.

Qual utilizar?

Nos projetos de reforma onde a expectativa é criar um efeito modernista, o cimento queimado é uma aposta certa. No passado, era mais encontrado em casas populares, quando o orçamento não permitia a compra de um revestimento para instalação.

Todavia, hoje o cimento queimado é amplamente utilizado em pisos e paredes de projetos arquitetônicos com inspirações contemporâneas, industriais e brutalistas.

Outro ponto de atenção é não optar pelo cimento queimado em áreas totalmente úmidas, pois apesar de configurar-se como um acabamento resistente, as possíveis fendas que podem aparecer podem causar infiltrações.

Conteúdo relacionado: