Cor palha pode ser usada para criar um ambiente cheio de estilo com base neutra

por Redação Bonde com assessoria de imprensa
   
Eduardo Pozella
Ambiente, projetado por Karina Korn, evocando a tendência do Urban Jungle

Quando falamos de decoração com personalidade, um dos elementos fundamentais são as cores. Elas têm capacidade de representar nosso estilo, humor e imprimir a nossa marca: a mensagem que desejamos passar. As cores têm o poder de levantar o clima de um ambiente quando aplicadas de forma correta, mas o oposto também pode acontecer se a escolha não for feita cuidadosamente. Segundo a arquiteta Karina Korn, do escritório Karina Korn Arquitetura, para que não haja erros no momento de escolher e adicionar as cores aos ambientes a regra é clara: opte sempre por bases de tons neutros, comumente os mais indicados.

Na atmosfera dos tons mais claros, os mais aplicados são variações entre o branco, o cinza e o bege - dentro dele figura-se a cor palha, uma das mais empregadas pela arquiteta. "A cor palha é uma excelente opção para múltiplos ambientes, pois oferece um leque imensurável de possibilidades, que vão desde os tecidos até cimento queimado, que pouca gente sabe que existe. Eu aprecio muito essa versatilidade”, explica Karina, que mostrou como costuma adicionar a inspiração do tom palha nos projetos assinados por ela. Confira:

Eduardo Pozella
Na sala de jantar, a cor palha realiza uma composição harmoniosa com o amadeirado presente no piso e no mobiliário

Vantagens do palha sobre outras bases neutras

A cor palha pode transitar por variadas nuances, nos mais diferentes tipos de ambientes. Tendo como base principal o bege, ele pende suavemente para o amarelo, podendo ter muitas variações, de acordo com a tinta escolhida ou revestimento escolhidos. "O palha pode apresentar tonalidades que transitam desde um acinzentado, podendo chegar até mesmo alcançar um tom mais rosado, que deixará o cômodo com aquele aspecto leve”, explica a arquiteta.

Além da versatilidade, outras vantagens podem ser extraídas desta tonalidade neutra, entre elas, a capacidade que o palha tem de absorver luz, tornando os ambientes mais ‘solares’, segundo Karina. "Isso se dá pelo fato do palha puxar por outras matizes como o amarelo, que naturalmente é uma cor mais iluminada”, afirma. Ela conta que gosta de investir a cor em ambientes com incidência de iluminação natural. "O resultado é certo: um espaço com um ótimo aproveitamento de luz, propiciando em um aspecto leve e confortável”, afirma a profissional.

Cor palha nos ambientes

Por conta de sua versatilidade, a cor pode se fazer presente nos mais diferentes estilos de decoração: desde o mais rústico e natural até em composições mais clássicas. Entre os materiais, pode estar presente nas tintas, papeis de parede, revestimentos em geral, tecidos e onde mais a criatividade do morador e do profissional escolhido para a obra permitir. "O palha é uma cor excelente para qualquer cômodo de um lar. Por se tratar de um tom tranquilo, pode estar em salas, dormitórios, banheiros e até cozinhas”, afirma Karina.

Eduardo Pozella
Na suíte do casal projetada por Karina, o palha se faz presente em múltiplos tons

Com quais cores o palha costuma harmonizar melhor?

Segundo Karina, a escolha das cores que complementar o espaço de base neutra dependerá da tonalidade do palha eleito para o espaço. Nesse âmbito, é preciso observar se cor está em sua forma mais crua (o bege) ou se provém de alguns dos tons já citados anteriormente. No olhar experiente da arquiteta, ela investe em mesclas com o verde, por acreditar nessa força complementar. "Considero um aspecto muito charmoso, independente das tonalidades de ambos. Outra combinação magnífica é o palha com o dourado, por exemplo. Também podemos contar com os metalizados, como o capim dourado”, finaliza.

Conteúdo relacionado: