6 dicas para manter sua cozinha linda e organizada sem muito trabalho!

por Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
   

Sabe aquela preguiça de cozinhar só de imaginar o trabalho de encontrar ingredientes, louças, panelas e guardar tudo isso no fim do preparo? Por isso, o projeto também tem a missão de simplificar esse momento, tornando-o mais leve e prazeroso. Armários pensados em cada item que será guardado, alguns à vista e outros em nichos fechados, estimulam a organização e ajudam a deixar o dia a dia mais agilizado e prático. Confira algumas dicas do designer de interiores Henrique Freneda para deixar sua cozinha linda, com tudo no lugar!

Divulgação

1. Circulação bem pensada

A primeira dica é planejar bem o espaço disponível. Vale criar um triângulo imaginário entre o fogão, a pia e a geladeira, posicionando cada um desses itens em uma das pontas do triângulo. "O objetivo é facilitar a mobilidade na cozinha, dispondo mobiliário e eletrodomésticos nos lugares certos”, recomenda Henrique. A distância total entre os três itens não deve ultrapassar 6 metros.

2. Somente o necessário

Divulgação

Essa dica, à princípio, parece boba, mas é essencial. Selecione e doe os itens que estão sem uso na sua cozinha. Potes sem tampas, várias tigelas de tamanhos parecidos e outros itens assim podem ser descartados. "Quanto menos acessórios, menor a possibilidade de haver bagunça”, indica Henrique Freneda.

O profissional também se refere aos alimentos da despensa - reserve um tempo para verificar a validade de tudo e jogar fora o que estiver vencido. Henrique aconselha analisar também cada gaveta, armário e todo cantinho da cozinha. "Dá trabalho, mas deixará o cotidiano mais fácil e leve”, afirma o designer de interiores.

Convém encarar a organização como um facilitador da nossa vida, pois ela dá liberdade para nos dedicarmos a outras tarefas. Introduza-a no cotidiano, assim como escovar os dentes, tomar o banho e separar a correspondência. Comece mantendo em casa somente o necessário. Em espaços pequenos, principalmente, o excesso atrapalha. Uma dica é fazer uma triagem e separar os itens por categorias: o que é concerto, lixo, doação e o que está no lugar errado. Usar e devolver no mesmo lugar tem de ser tornar hábito e cuidado para não usar a falta de tempo como desculpa para arrumar a casa. Crie rotinas, pois todo mundo é capaz de se reeducar e isso a gente não aprende na escola.

Organização não é luxo, mas necessidade. Significa se estressar menos e garantir bem-estar. Transforme o trabalho em algo divertido, escolha uma roupa confortável e selecione uma música alegre. Faça um pouco por dia, nada de tirar férias para isso. Inicie por pequenos projetos. Primeiro arrume uma gaveta, depois o armário todo da cozinha. Não saia querendo pôr fim a bagunça do apartamento inteiro de uma vez só.

3. Escolha o seu método de organização

Arrume um local certo para cada item, pois isso vai lhe ajudar a encontrar tudo e simplificará a manutenção dos ambientes. Não desperdice o pé-direito e se possível aproveite os espaços aéreos com nichos e prateleiras. "A cozinha precisa ter os objetos à mão para facilitar a vida. Nada adianta ter um armário com panelas longe do fogão ou copos distantes do filtro”, exemplifica o profissional. Não existe uma regra de onde deve ficar cada item, mas algumas dicas são importantes, como deixar os copos juntos e organizar na fileira da frente os modelos mais usados. Pratos do dia a dia pedem um acesso mais fácil e aqueles dedicados aos dias de festas podem ficar nas prateleiras superiores.

Os espaços disponíveis em armários, prateleiras e gavetas vão influenciar muito a organização. "Quando estou projetando uma cozinha, começo perguntando aos moradores quais são os seus costumes e hábitos diários. Somente depois disso é possível definir as prioridades e as áreas de armazenamento”, enumera Henrique. Por exemplo, próximo do fogão devem ficar panelas e temperos. "Próximo da pia é bem-vindo um lugar para as vasilhas, assim quando sobra comida, já temos em mãos os potinhos de armazenamento”, fala o designer de interiores.

4. Atenção redobrada

Divulgação

Quando estiver arrumando copos, taças e pratos que são delicados, vale ter muito cuidado para não trincá-los, isso porque não se deve empilhar mais de 16 pratos, por exemplo. A sugestão do profissional é: "Crie pilhas diferentes para os pratos de sopa, modelos rasos e etc. Os copos podem ficar de cabeça para baixo”, aconselha Henrique.

5. Organize a despensa

Nessa etapa, os alimentos vencidos já foram descartados. "Para o espaço dedicado à despensa ou ao armazenamento de alimentos, a dica é organizá-los por categorias. Separe o que servirá para o preparo de lanches e café da manhã do que será adotado em almoços ou jantares, por exemplo,” sugere. Esse cuidado vai simplificar a vida, já que não será preciso retirar tudo das prateleiras para achar um feijão ou uma bolacha.

6. Ordem na geladeira

O mesmo cuidado que você teve com armários, gavetas e prateleiras deve ter em dobro na geladeira. Retire tudo que estiver vencido e capriche na limpeza. "Uma visualização mais prática deixará a rotina mais prática e evitará desperdícios,” revela Henrique Freneda.

Sugestão para dividir a organização da geladeira:

Prateleiras superiores: guarde os alimentos que estragam com mais facilidade, como derivados do leite;

Prateleiras do meio: alimentos prontos;

Gaveta: frutas, verduras e legumes devidamente higienizados;

Portas: bebidas e temperos. Evite colocar ovos na porta, já que eles podem estragar com a mudança de temperatura na abertura da porta.

Pronto! Com esses simples gestos e dicas será possível transformar a experiência na cozinha em algo bem positivo e tranquilo. E ainda vai sobrar tempo para cuidar da saúde, da casa e, principalmente, da família.

Conteúdo relacionado: