Como especificar o piso certo para os ambientes da casa?

O designer de interiores Henrique Freneda preparou uma seleção dos principais materiais e destacou as características de cada um para a escolha ideal

por Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
   

Construir ou reformar são dois verbos que conduzem profissionais e clientes a um infinito número de dilemas relacionados à escolha dos materiais. O quesito piso figura na lista com grande relevância: além da diversidade de estilos, matérias-primas, preços, cores e tamanhos disponíveis no mercado, escolher o revestimento certo implica em observar as configurações do ambiente e colocar na avaliação o custo x benefício entre preferência, estética e durabilidade.

Divulgação

Porcelanato, revestimento cerâmico, vinílico, madeira, ladrilho hidráulico, pastilhas são alguns dos mais aplicados nos projetos. Para explanar as principais características de cada um e tirar dúvidas, o designer de interiores Henrique Freneda, do escritório que leva seu nome, foi convocado para trazer sua experiência em um guia completo. Acompanhe:

Porcelanato

Divulgação

Um dos revestimentos mais adotados pelos projetos, o porcelanato amplia cada vez mais o seu espaço no mercado em função da beleza, alta qualidade, durabilidade e a diversidade de tamanhos e estilos. Resultado da combinação entre a porcelana e materiais nobres, apresenta alta resistência mecânica, química e baixa porosidade em função da queima - geralmente superior a 1.200°C.

Com infinitos benefícios, o material se tornou um dos preferidos pela composição conforto térmico + facilidade para manutenção + limpeza e o amplo portfólio que reproduz, com perfeição, mármores e madeiras, entre outros. Como resultado, os consumidores encontram porcelanatos divididos em duas categorias: os técnicos e os esmaltados.

Versátil, o revestimento é perfeito para utilização em todos os ambientes internos e externos de projetos residenciais, assim como comerciais e corporativos. "Fico extasiado em ver como o porcelanato nos possibilita compor vários estilos de projetos”, revela Henrique Freneda.

Essa é uma vantagem muito positiva, pois a impressão HD das peças agrega autenticidade e fidelidade a proposta dos projetos, como o mármore, granito e a até mesmo a madeira. "Além de sustentável, pois deixamos de usar os recursos naturais, optar pelo porcelanato traz uma vantagem financeira muito positiva para o cliente”, acrescenta Freneda. Reproduzir estilos com facilidade também é capacidade do porcenalato, como o caso dos revestimentos que emulam os atributos da execução do cimento queimado.

A variedade de tamanhos é outro benefício, já que o profissional pode especificar a peça com as dimensões que proporcionem o melhor aproveitamento para o projeto. Atualmente, os grandes formatos, com tamanhos acima de 1m de largura e comprimento, beneficiam o melhor aproveitamento e a rapidez na instalação.

Por fim, a facilidade da manutenção e limpeza contribui para uma vida tranquila dos moradores. Por outro lado, requer cuidados com relação aos danos causados por quedas de objetos - que podem danificar a impressão - e, embora considerado por seu conforto térmico, pode demandar o apoio de um tapete em dias mais frios.

Cerâmica

Divulgação

A cerâmica tradicional é composta por argila e minerais levada para altas temperaturas nos fornos das fábricas. Após esse processo, uma camada de esmalte é aplicada na superfície. Conhecida no mercado como um material de ótimo custo-benefício, a cerâmica pode ser aplicado em pisos de áreas internas e externas.

Todavia, por conta dos atributos inferiores ao porcelanato, é fundamental verificar a indicação do fabricante quanto à aplicabilidade indicada para revestimento e os índices de absorção de água. "Observar a procedência e a qualidade são cuidados importantes”, confidencia o designer de interiores. Atualmente, as empresas têm investido em impressões HD que elevaram o leque de opções de acabamentos. Entre as desvantagens, o rejuntamento pode, com o tempo, romper ou escurecer.

Vinílico

Divulgação

Produzido a partir do PVC, o piso vinílico é versátil e pode reproduzir o visual da madeira, pedras naturais ou até com a aparência de metais, como o aço corten. Encontrado em placas, réguas ou mantas, é bastante empregado em residências e áreas comerciais. Solução prática para reformas, ele proporciona obra limpa com facilidade na instalação. "É uma opção perfeita para quem precisa repaginar o piso de imóveis alugados”, explica Henrique Freneda.

A facilidade e a rapidez na instalação são pontos positivos para o piso vinílico. "Em obras com prazo curto de entrega, é uma alternativa imbatível. Além do prazo, o sistema contribui por eliminar os resíduos bastante comuns em obras”, avalia o designer de interiores. Nesse quesito, contribui também o fato do piso vinílico poder ser colocado em cima de outros pisos - em alguns casos, faz-se necessário apenas aplicar um produto específico ou picotar, como o caso de um cimento queimado.

Como um material mais econômico, o vinílico é uma boa alternativa para obras com budget apertado. Além disso, resolve uma questão muito recorrente entre vizinhos de ‘andares’: o toc toc dos sapatos, que é absorvido pelo material. Visando a durabilidade, o piso não aceita a lavagem tradicional como método de limpeza. Por conta da colagem, que não é resistente à água, o vinílico também não é viável em áreas úmidas como o banheiro.

Pastilhas de porcelana

Divulgação

Ninguém pode negar o charme das pastilhas de porcelana. Conhecidas pela formosura que confere às piscinas e vários ambientes da casa, o revestimento tem ampliado o seu espaço em projetos residenciais. Seja para o piso de um banheiro, cozinha ou até mesmo sala de estar, por exemplo, os espaços ganham também com a alta resistência do material submetido à altas temperaturas e cores com extremo vigor - desde as mais claras, até os tons mais escuros. "As pastilhas ganham cada vez mais destaque pela ótima qualidade, resistência, fácil limpeza e claro pela beleza”, conta Freneda.

Flexibilidade para os mais diversos estilos de projetos, tamanhos e modelos diferentes - seja pelo tradicional quadradinho ou a tendência das hexagonais - as pastilhas de porcelana também durabilidade e facilidade de limpeza nos ambientes. É uma aposta que está super em alta!

Madeira

Divulgação

Madeira é um clássico que não sai de moda e até pode parecer o revestimento menos complicado. Mas o pensamento não se confirma na medida em que madeira não é tudo igual. Com diversas espécies, é preciso conhecer os atributos e os cuidados de cada uma para decidir por aquela que revestirá um ambiente específico ou a casa toda. "E não é só isso. Busco sempre conferir a procedência da madeira, ter certeza sobre a sua certificação e obter informações sobre o seu tratamento”, avalia Freneda.

Com o conforto que a madeira oferece, o revestimento é perfeito para aplicação em salas de estar, jantar, além de dormitórios. "Sempre avalio a intensidade da circulação de pessoas ou a proximidade para o contato com a água, que precisa ser evitado”, acrescenta o designer. Para áreas com alto tráfego, as madeiras mais escuras são as indicadas para o piso. Em áreas externas e molhadas, o deck que compõe varandas, jardins e áreas externas demanda madeiras especificamente tratadas para o uso. Outra opção bastante utilizada são as madeiras de demolição, que além do apelo estéticos, também contribuem para a sustentabilidade.

Ladrilho Hidráulico

Divulgação

Essência artesanal e uma personalidade muito presentes em palácios do século XIX, o ladrilho hidráulico ressurgiu como uma tendência que veio para ficar. Perfeito para uma composição que remonta a painéis decorativos e mosaicos, o revestimento confere alta resistência à impactos e desgastes em função de sua absoluta durabilidade.

Feito peça por peça, seu resultado provém da combinação do pó de mármore, cimento e corante. O nome hidráulico procede do seu sistema de cura: ao invés da ida para fornos, as peças passam pelo processo imersão na água. "Gosto de usar o ladrilho com o propósito de causar destaque. O resultado é um piso lindo e muito charmoso”, diz Henrique.

Entre os cuidados, a porosidade das peças demanda atenção no assentamento para evitar manchas. E para causar um efeito ainda mais bonito, o enceramento das peças antes da aplicação é recomendado.

Conteúdo relacionado: