Conheça 7 mitos sobre consumo de energia doméstica

por Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
   
Divulgação

As contas de luz estão cada vez mais caras, e o consumo devido ao isolamento social para muitas residências aumentou pelo maior número de pessoas trabalhando em home office. Recentemente, a Enel anunciou um aumento médio de 4,23% para consumidores de 24 municípios de São Paulo e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou para o mês de agosto a volta dos cortes de energia por falta de pagamento para consumidores residenciais e comerciais em meio a pandemia. Em números exatos, os clientes em alta tensão terão um aumento de 6%, enquanto os de baixa tensão, 3,58%.

Economizar energia é um fator essencial para o balanço financeiro das residências e para tornar mais sustentáveis nossas ações, e existem sete mitos sobre o consumo de energia doméstico que o consumidor precisa saber. O especialista em eficiência energética da W-Energy, Wagner Cunha Carvalho, desvenda hábitos que no cotidiano, seja em momentos de trabalho ou lazer, passam despercebidas e influenciam no valor das contas de luz.

1 - Aparelhos conectados na tomada, desligados, não consomem energia:

Os eletrodomésticos como televisão, modem de internet, micro-ondas, equipamentos de TV à cabo, computadores, etc., por mais que estejam em stand by ou desligados, consomem energia na tomada. Esse consumo é mínimo, mas se somar todos os aparelhos de uma casa, pode representar até 15% do valor da conta de luz.

2 - Chuveiro é o aparelho que mais consome energia na casa:

Ele é um dos grandes vilões da conta de luz e consome muita energia quando ligado, principalmente no modo inverno. No entanto, a longo prazo, a geladeira ganha no consumo mensal, pois precisa de mais energia para manter o seu funcionamento. O ideal é prestar atenção na temperatura do chuveiro e evitar tomar banhos demorados. Para as crianças, use um "timer” de 5 minutos, como um desafio positivo.

3 - Aparelhos com tensão 220V gastam menos energia:

A tensão dos aparelhos não influencia na conta de luz. O consumo de eletrodomésticos de 110v como de 220v são equivalentes. O que realmente influencia é a potência do aparelho. Vale lembrar também de verificarmos o Selo Procel de Economia de Energia, e priorizarmos os mais eficientes de categoria A. Os aparelhos de 220v contam com uma vida útil maior, mas precisa ter cuidado para não ligar aparelhos de 110v em tomadas de 220v, pois podem queima-los ou danifica-los.

4 - É seguro utilizar e carregar o celular simultaneamente:

Apesar dos aparelhos celulares passarem por testes rigorosos de segurança, não é adequado utilizá-lo enquanto o carrega na tomada. Isso porque a bateria do aparelho pode superaquecer e gerar uma explosão, ou então o cabo gerar um curto e princípios de incêndio. Já vimos diversos casos divulgados na mídia e todo cuidado é mínimo.

5 - O tipo de lâmpada não influencia muito na conta de luz:

Um ponto esquecido nas residências é o tipo de iluminação dos ambientes. Lâmpadas decorativas podem consumir bastante energia sem percebermos. A tecnologia LED (Light Emitter Diode), hoje em dia é uma das mais eficientes e contribui muito para redução do consumo. Pode ser até 10 vezes mais econômica do que outros tipos de lâmpadas.

6 - O consumo de água não tem relação com a conta de luz:

Nas residências, o consumo de água e luz possui uma relação direta. O chuveiro elétrico, torneiras elétricas, máquinas de lavar roupas e lavar louças, consomem os dois recursos simultaneamente. Em apartamentos, por exemplo, é necessário o uso de uma bomba de funcionamento elétrico para levar a água da rua até a caixa d’água. Quando economizamos água, também economizamos energia e vice-versa.

7 - A posição do ar-condicionado não influencia na conta de luz:

Posicionar o aparelho de ar-condicionado na parte superior dos cômodos é mais indicado. Isso porque o ar quente do ambiente é menos denso, e, quando sobe, é resfriado e depois desce frio. Assim, é importante que o aparelho fique em um lugar onde o sol não incida diretamente, para facilitar a convecção térmica.

Conteúdo relacionado: