Por que agora é a melhor época para investir em energia solar?

por Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
   

Durante os meses de inverno, muitas pessoas se esquecem dos altos valores cobrados na fatura de luz que a próxima estação pode provocar. E aí deixam para investir em energia solar nos últimos meses do ano quando a fatura já está alta. Saiba que esta não é a melhor estratégia, pois o equipamento leva um tempo para começar a gerar créditos para já serem utilizados no verão. José Vitor Salm, Gerente de Pesquisa e Desenvolvimento e Suporte Técnico da Renovigi, explica os motivos para investir em painéis fotovoltaicos ainda no inverno e as etapas para começar a gerar sua própria energia.

Divulgação

1) Planejamento do investimento

Antes de adquirir o sistema fotovoltaico, você precisa escolher uma empresa de confiança para fazer uma análise do quantitativo necessário para o local de instalação de acordo com a demanda de consumo.

Os profissionais orientam como é o processo, quais são os equipamentos mais indicados para a instalação e qual o tempo médio de instalação do sistema.

2) Avaliação da estrutura

A segunda etapa consiste em um estudo sobre viabilidade técnica para a instalação dos painéis fotovoltaicos. Os profissionais precisam avaliar se há espaço para os equipamentos, como é a estrutura do telhado para suportar peso extra, a fiação elétrica e outras questões importantes para dar segurança ao sistema.

Muitas vezes, é necessário realizar ajustes na residência, propriedade ou empresa, principalmente quando ela não foi estruturada com a previsão desse investimento em energia solar. A partir dessa análise inicial é que a empresa poderá apresentar um orçamento para a instalação dos painéis fotovoltaicos, considerando a demanda de consumo de energia, o nível de tensão da rede, a tecnologia utilizada e o tempo de trabalho da equipe.

Neste orçamento já é apresentada também uma estimativa de economia de energia e custo médio com a fatura.

3) Instalação da infraestrutura

O processo de instalação deve ser feito por uma equipe especializada, que engloba profissionais com conhecimentos em engenharia e geologia.

"Os painéis são instalados preferencialmente na área da casa com maior incidência de radiação solar e com a inclinação ideal para obter a eficiência esperada. O serviço inicia com a instalação de suportes para os trilhos, painéis e, por último, os cabos são conectados”, pondera José Vitor.

Também é necessário instalar o inversor, responsável por levar a energia gerada pelos painéis para a rede da concessionária. Por último, é necessário efetuar a solicitação de acesso do sistema junto à concessionária de energia elétrica para que seja possibilitada a conexão do sistema com a rede elétrica local e a geração de créditos para o excedente de energia produzida.

A empresa especializada é responsável por todo esse suporte ao usuário.

4) Prazo para geração de energia solar

O prazo entre o planejamento de toda a infraestrutura, negociação e homologação do sistema de painéis fotovoltaicos pode levar de um a dois meses, dependendo do projeto. Por isso, recomenda-se iniciar o processo com antecedência para que a residência já esteja gerando luz até o início do verão, tendo um maior aproveitamento da geração de energia.

Em algumas situações, pode-se levar até três meses para o sistema começar a ser utilizado de fato e gerar créditos. "Logo, se você deixa para iniciar o processo nos meses de outubro ou novembro, é possível que não consiga obter o benefício da redução na conta de luz ainda no verão. Por esse motivo, o ideal é iniciar a pesquisa com prestadores de serviço o quanto antes a fim de iniciar o planejamento e investimento em energia solar”, finaliza o gerente técnico.

Conteúdo relacionado: