Duchas manuais e chuveiros de parede: vantagens de cada um e dicas de limpeza

por Redação Bonde com assessoria de imprensa
   
Divulgação
Ambiente com produtos Celite

Entre os pontos cruciais em projetos e reformas de banheiros está a escolha do chuveiro ideal. O item, além de ser um dos principais destaques no que se diz respeito ao design, está diretamente ligado à forma como interagimos com este espaço da casa que é responsável por nossa higiene pessoal e relaxamento diário.

Considerando que esta decisão pode ser simples - porém que demanda o conhecimento adequado -, a Celite, marca de louças sanitárias, preparou um guia para auxiliar na escolha do chuveiro que melhor se adeque às necessidades de cada banheiro, de acordo com o perfil dos usuários. Confira a seguir nossa lista com dicas e sugestões de produtos:

Chuveiro convencional x ducha manual: qual modelo escolher?

O primeiro detalhe a ser definido é o tipo de chuveiro que integrará o projeto do seu banheiro. Nesta etapa, pontos importantes, como dimensão da área disponível e perfil dos moradores, entre outros, devem ser levados em consideração. Por exemplo, para as famílias com crianças pequenas em casa, a ducha manual pode ser uma grande aliada e tornar o banho ainda mais divertido, afinal, a distância da queda da água será menor com a ducha manual, ao contrário do chuveiro (algo que, muitas vezes, assusta os pequenos).

Chuveiro de parede

Os chuveiros convencionais ou chuveiros de parede, como são chamados, se adequam à grande maioria dos banheiros. Eles podem ser uma opção plausível para apartamentos onde os proprietários busquem praticidade e não têm nenhum tipo de necessidade ou exigências especiais, a não ser o fato de tomar um bom banho.

Chuveiro com ducha manual

Por possuírem funções duplas, os modelos de chuveiros com ducha manual são considerados os mais completos, pois atendem as demandas de vários usuários: desde uma criança pequena que ainda utiliza banheira, o adulto que toma banho em pé e até idosos ou pessoas que precisam tomar banho sentados. Inclusive os bichinhos de estimação podem se beneficiar com esta opção.

Modelos que possuem um botão que permite ao usuário desviar a água da ducha para o chuveiro e vice-versa garantem maior versatilidade, a melhor opção para famílias grandes com banheiros compartilhados.

Duchas manuais

Entre os atrativos das duchas manuais podemos destacar o maior domínio sobre o direcionamento do jato. Desta forma, é possível que o usuário aponte para a região desejada tendo um melhor controle da área, sendo um facilitador do dia a dia para retirada do shampoo e condicionador, por exemplo.

Sistema de aquecimento

Os chuveiros e duchas da Celite funcionam com um sistema externo de aquecimento que pode funcionar a gás ou a energia solar. Além da economia de energia elétrica, um dos diferenciais que pode pautar o momento da aquisição é o conforto, uma vez que a vazão de água é maior, o que, na prática, reflete em um controle maior da temperatura. A marca trabalha com os dois principais sistemas de aquecimento de água a gás do mercado: o de passagem e o sistema por acumulação, cabendo ao proprietário ou ao profissional responsável pela obra a escolha. Entenda as diferenças entre eles:

O modelo de passagem é o mais comum. Por meio dele, a água é aquecida à medida em que passa por um sistema próprio de aquecimento. Por funcionar de acordo com o fluxo de água necessário, é considerado a versão mais econômica.

Nos aquecedores que funcionam por meio de acumulação a água aquecida fica armazenada em um boiler, uma espécie de caixa d’água com revestimento térmico que controla a temperatura por meio de um termostato. Geralmente, a capacidade destas caixas é de 500 litros e, caso esta água seja toda utilizada de uma vez, o morador terá que esperar água esquentar novamente, caso deseje tomar seu banho quente.

Limpeza: como cuidar do seu chuveiro?

Após um tempo de uso é normal que o chuveiro acumule certos resíduos devido às impurezas presentes na água. A higienização do equipamento é necessária para que o produto não perca a eficácia com o passar do tempo e pode ser feita de maneira simples, com produtos facilmente encontrados em qualquer casa: basta preparar uma solução feita com vinagre e água. Veja como é simples:

Em um saco plástico, misture as duas substâncias e, em seguida, amarre a saída de água do chuveiro de modo que essa solução entre em contato direto com o metal;

Deixe a mistura agir por cerca de 20 minutos e, após esse tempo, retire o plástico e acione o chuveiro por dois minutos para que a água corrente limpe o que sobrou de resíduos.

O mercado dispõe de vários produtos específicos para a limpeza de peças do banheiro, mas esta misturinha caseira é capaz de retirar a maioria dos resíduos. Importante: nunca passe produtos abrasivos nos metais, haja vista corroem a superfície do chuveiro e danificam a peça. Cuidados simples do dia a dia fazem toda a diferença e são capazes de aumentar significativamente a vida útil do seu chuveiro ou ducha, evitando a troca de peças do produto antes do tempo.

Complementos para o chuveiro

Por fim, é impossível falar de compras de chuveiros sem citar os acionamentos, responsáveis por ligá-los e regular a pressão e a temperatura da água. Entre as opções, contamos com o modelo de acionamento feito pelos acabamentos de registro, sendo necessário dois para cada chuveiro ou ducha - um para água fria e outro para água quente -, ou os monocomandos, volante único por onde é possível regular a temperatura da água. Ambos são bastante eficazes e garantem que o banho seja agradável e prazeroso, de acordo as preferencias do usuário.

Conteúdo relacionado: