Posso instalar uma lâmpada UV na minha casa?

por Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
   
Divulgação

Desde o início da pandemia, diversas maneiras de desinfecção, tanto de objetos quanto de ambientes, vêm conquistando o mercado mundial, entre elas a utilização do processo de esterilização por luz ultravioleta germicida (UVC). No entanto, o uso sem critérios das lâmpadas não é indicado, já que pode, inclusive, causar problemas à saúde, como danos à pele e a visão.

"A eficácia das tecnologias baseadas em UV só é possível em condições específicas e controladas quanto à área irradiada, levando em consideração aspectos como o ângulo de exposição, intensidade e dose de radiação”, explica Juliano Dillenburg, engenheiro e consultor da Meister Safe, startup que desenvolve soluções com base logarítmica de aplicação UVC.

No mercado, disponível para uso doméstico, é até possível comprar lâmpadas UVC que emitem comprimentos de onda distintos (de 254nm ate 222nm), mas, diferente do que se possa acreditar, o uso da radiação não pode ser determinado por um tempo de exposição específico, já que uma série de outros fatores, como temperatura e metragem do ambiente, devem ser levados em consideração também, tornando a compra perigosa e, na maioria das vezes, inútil para o combate a vírus e bactérias.

Conteúdo relacionado: