Veja como vender suas roupas usadas pela internet

por Redação Bonde
   

Sabe aquela roupa que você usou até enjoar, aquele sapato que você comprou por impulso e não está combinando com as outras peças, e até mesmo acessórios que, por mais que você goste, não consegue mais usar? Que tal começar a praticar o desapego e liberar seu guarda-roupa para dar uma renovada especial no visual? Se essas peças que você já sabe que não vai mais usar estiverem novas e em bom estado, vendê-las pela internet pode ser uma ótima pedida!

Muitas pessoas hoje estão preferindo comprar pela internet, desde livros e equipamentos eletrônicos à roupas e calçados. O que ajuda muito na hora de comprar são as fotos em boa resolução, bom contato com o cliente e peças bonitas e conservadas. Além de liberar seu guarda-roupa para peças novas, você ainda vai ganhar um dinheiro extra. Confira dicas e sites para você vender suas roupas usadas e lindas.

Pesquise sobre as lojas virtuais

Antes de colocar as peças à venda, é importante se planejar e escolher bem onde e como serão anunciadas. Existem alguns sites específicos para isso. Entre os internacionais, os mais conhecidos são:

eBay: Por ser mais antigo, é muito confiável e tem um grande número de compradores, o que é bom, mas pode fazer também com que seu produto se perca em meio a tantos outros anúncios. É possível controlar o valor da oferta ou até mesmo promover um leilão.

Threadflip: É um aplicativo que funciona de forma semelhante ao ‘Instagram’. Basta tirar fotos das roupas com o próprio celular e, em seguida, enviar para venda. Há também a versão do site com o mesmo nome.

Reprodução

No Brasil, também há alguns sites especializados em vender peças usadas:

Enjoei e tô vendendo: depois de se cadastrar, seu anúncio passa pela aprovação da equipe e só então é liberado para entrar no ar. Os posts são sempre descontraídos e bem humorados e o site recebe uma comissão em cima do valor de cada produto vendido.

Muito por Pouco: um dos maiores e mais conceituados brechós on-line, tem artigos novos e seminovos, nacionais e importados. Funciona como uma espécie de leilão virtual. Ou seja, quem der o maior lance, leva a peça.

Mercado Livre: o site funciona como uma versão brasileira do Ebay, é fácil de usar, mas também tem grande concorrência entre os vendedores, por isso é essencial criar um anúncio muito informativo e confiável. Além de esclarecer sempre as dúvidas dos interessados.

No Facebook: além disso, existem os grupos do Facebook que funcionam como bazar de compra, venda e troca. Porém, esses são um pouco mais difíceis de encontrar, porque são regionais ou locais. Mas vale a pena pesquisá-los usando o termo "bazar + nome da sua cidade" na busca do Facebook.

Capriche no anúncio

Separe as peças que você realmente não vai querer mais usar, pois depois que a venda estiver feita, não adianta se arrepender.

Tire fotos das peças. Pode ser tanto em você usando-as, como das peças soltas, em cima da cama, por exemplo, e sempre com um fundo neutro.

Dizer simplesmente que é tamanho P, M ou G pode ficar muito vago e dar margem a erro. Por isso, coloque não apenas o tamanho das peças, mas também a medida (comprimento e largura) em centímetros.

Descreva com detalhes o material, as cores, e até mesmo se tem algum pequeno defeito. Não tente enganar o comprador.

Tome alguns cuidados

Para não ter nenhum tipo de prejuízo, é importante ficar atento às formas de pagamento. Pode ser em dinheiro, em mãos, o que é mais garantido, mas também mais difícil, já que os compradores nem sempre estarão na mesma cidade que os vendedores. Depósito bancário é outra opção.

Uma dica é procurar por sites de compra e venda que classificam os usuários, assim é possível ver comentários e opiniões de quem já negociou, bem como a avaliação do negócio e dos produtos. Finalizada a venda ou a compra, é importante deixar também sua avaliação.

Trocar mensagens por email ou mesmo por telefone também pode ajudar, pois permite que as dúvidas sejam esclarecidas. (Fonte: Dicas de Mulher)