Como manter uma convivência saudável em casa durante a pandemia

por Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
   

Aulas suspensas, adoção do regime home office, suspensão de contratos de trabalho e recomendações para ficar em casa têm feito com que muitas famílias passem mais tempo juntas. Esse convívio atrelado ao coronavírus pode ser um desafio, já que há implicações como a incerteza com o futuro e a saúde mental em meio à pandemia.

iStock

Para a psicóloga e psicoterapeuta familiar sistêmica, Cláudia Prates, essas relações podem ser leves e divertidas, mas é importante manter um nível hierárquico, para que os limites e o respeito às diferenças sejam delimitados. "A hierarquia observada entre os familiares (pais e filhos) evitará grandes desacordos e até mesmo a implantação de restrições severas (punições), já que garantirá a prática dos espaços individuais”, afirma Prates.

Com as condições atuais, os pais também devem manter as crianças e os adolescentes informados sobre os acontecimentos na medida do possível. A recomendação foi feita em um documento organizado e divulgado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) em uma tentativa de minimizar os impactos severos do isolamento social na saúde mental.

Em pesquisa realizada pela Kaiser Family Foundation, 53% das mulheres afirmam ter sinais de sobrecarga psicológica, ansiedade e depressão em decorrência das quarentenas, que trazem sentimentos de impotência e agravam quadros já preexistentes. Entre os homens, o percentual foi de 37%.

Além disso, quanto maior a necessidade de ficar em casa, maior é a urgência de preservar os laços e a segurança das pessoas, que podem incluir a adoção de um seguro residencial, assim como a higienização de todos os materiais externos que entrarem no domicílio.

Sendo assim, para manter uma convivência saudável entre todos da casa, é possível apostar em novas atividades que podem ser desempenhadas neste período, como assistir a filmes, brincar com jogos de tabuleiro e até visitar museus pela internet. Veja abaixo algumas coisas que podem ser feitas.

Museus: a visitação online gratuita a museus, bibliotecas e galerias de todo o mundo durante a pandemia é possível. Antes mesmo desse período, alguns locais já disponibilizavam essa função em seus sites, e, para acessá-la, basta procurar a página de cada instituição.

Aurora boreal: há locais em que é possível ver ao vivo as auroras boreais, como o da que vem da província de Manitoba, no Canadá, que pode ser encontrada no YouTube e vista a qualquer hora.

Espaço: existe também uma transmissão ao vivo que é feita pela Estação Espacial Internacional diretamente do espaço, além de um jogo para acertar qual o país sobrevoado no momento em que o vídeo é assistido.

Conteúdo relacionado: