Confira 5 dicas para auxiliar o estudo dos filhos durante o isolamento

por Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
   

Com o isolamento domiciliar realizado como medida de proteção contra a Covid-19, pais que estão de home office precisam acompanhar ainda mais de perto os estudos dos filhos.

Reprodução/Pixabay

A situação atípica tem gerado preocupação para os que não sabem como auxiliar nas atividades escolares e nem como manter as crianças entretidas. Por isso, a Disal, referência no mercado livreiro nacional, convidou a educadora e autora Andreza Lago para comentar cinco pontos que podem fazer bastante diferença na quarentena.

Mantenha a rotina

De acordo com Lago, antes de qualquer coisa, os pais devem deixar claro para os filhos que este não é um período de descanso. Independentemente da idade, é necessário explicar o que está acontecendo no mundo e que o aprendizado deve continuar. Assim, para não perder o bom ritmo, os pais devem manter a mesma rotina de horários.

"Se a criança estuda durante a tarde e fica em casa pela manhã, é ideal que isto se mantenha, ou seja, durante a quarentena, pode ficar brincando no período matutino e, de tarde, realiza as atividades escolares. As tarefas da escola podem e devem ser feitas de uma maneira mais lúdica, mas é importante que a criança saiba separar a hora de brincar da hora de estudar”, afirma a educadora.

Acompanhe e direcione as atividades

Além disso, mesmo que muitos pais estejam em casa trabalhando, precisam conciliar o tempo para dar a assistência necessária aos estudantes. Segundo Lago, todas as atividades escolares ou as que são sugeridas pelos pais como processo de aprendizado, devem ser não somente acompanhadas, mas dirigidas.

"Se a escola passou um vídeo para seu filho assistir, questione antes da atividade o que ele sabe sobre o assunto. Depois que terminar, pergunte sobre o ele entendeu do conteúdo, ou seja, interaja. Isso também vale para o tempo livre, já que é possível trabalhar o lado intelectual até por meio de um desenho para colorir. Neste caso os pais podem aproveitar para revisitar matérias que a criança já aprendeu, como as cores quentes e frias, por exemplo”, diz Lago.

Trabalhe atividades de raciocínio lógico

Sugerir atividades que estimulem o raciocínio lógico, o movimento e a imaginação no tempo livre dos filhos também é uma forma de potencializar o que é aprendido na escola. Brincadeiras antigas como amarelinha, esconde-esconde e jogos de tabuleiro como xadrez e dama são alguns exemplos. Além disso, de acordo com a educadora, os livros são grandes agregadores de valores.

Leia com e para as crianças

"Enriquecendo conhecimento, os livros apresentam novos universos. First English Words, da Disal Editora, por exemplo, é um dicionário ilustrado com as trezentas palavras mais importantes em inglês, e ainda acompanha um CD com várias músicas no idioma. Com livros como este, a criança aprende enquanto se diverte, e se os pais não souberem a língua, também é uma oportunidade de trabalhar algo novo junto com a criança”, explica a educadora.

Compartilhe conhecimento com as atividades de casa

"Neste período, as mães e os pais devem ter um olhar diferenciado. Enquanto estão cozinhando, podem ensinar as crianças o que são verduras e legumes. Na hora de molhar as plantas do jardim, explicar sobre a importância de preservar a natureza, e assim por diante. É preciso aproveitar todas as atividades ao máximo”, reforça Andreza.

Conteúdo relacionado: