Especialista dá dicas sobre como tingir seu cabelo crespo ou cacheado sem dramas; saiba mais!

por Redação Bonde
   

O ano começa e aquela vontade de mudar dá os primeiros sinais: "e se eu pintasse meu cabelo?". Brincar com as cores é algo divertido, inspirador, mas não se deixe levar pela empolgação.

Alguns cuidados são essenciais na hora de tomar essa decisão e a expert do MG Hair de São Paulo, Vivian Esteves, dá algumas conselhos para você parar (pare), respirar (inspire) e refletir sobre esse passo super importante para as suas madeixas.

1) Não pinte seu cabelo caso ele não esteja saudável

Essa primeira regrinha serve para todos os tipos de cabelo. De acordo com Vivian, um fio danificado, mesmo que seja livre de tinturas ou outros tipos de processos químicos, precisa de uma reconstrução antes de receber a tintura, pois, caso contrário, ele pode até chegar a cair quando tingido.

Divulgação/Pixabay

2) Pintar o cabelo pode sim acabar com o formato dos cachos

Poder, pode, mas não é regra! Os cabelos cacheados e crespos possuem escamas mais abertas, o que os tornam mais sensíveis. O recomendado pela especialista é que antes de partir para um tintura, um teste de mecha seja feito, para que assim você possa analisar as reações que a pintura causará no seu tipo de fio.

3) Abra sua visão: descolorir não é a única solução

A rima foi proposital, pois a dica é importante: existem outros caminhos para clarear os fios! É claro que por ser mais rápido e barato, muitas pessoas preferem aderir ao pó descolorante, mas alternativas menos agressivas e tão eficientes quanto já existem no mercado da beleza.

(Com informações de M de Mulher)

Conteúdo relacionado: